Apple

 

A Apple vai muito bem, obrigado. Com um iPhone 7 que traz poucas novidades e inovações e um iPhone 7 Plus mais atraente pelos seus diferenciais, a gigante de Cupertino segue como campeã de vendas no mercado de smartphones, e se dá ao luxo de só ter dispositivos caros no seu portfólio.

No primeiro trimestre de 2017, o iPhone 7 vendeu pouco mais de 21 milhões de unidades em todo o planeta, liderando o ranking de vendas. Já o iPhone 7 Plus está na segunda posição, com vendas de pouco mais de 17 milhões de unidades.

Em uma conta bem rasa, são aproximadamente 39 milhões de unidades vendidas. E apenas desses dois modelos top de linha.

Com isso… pra quê a Apple vai criar uma dor de cabeça para si ao lançar um iPhone barato? Ela simplesmente não precisa!

Os novos smartphones da empresa são caros, e isso não resta a menor dúvida. Ainda assim, são menos caros que modelos da Samsung e LG no Brasil, e isso por incrível que pareça deve ajudar na hora de vender esses modelos.

 

 

Quem quer ter um iPhone menos caro para chamar de seu, pode optar por um dos modelos lançados nos anos anteriores.

Os iPhones 6 e 6s ainda são muito válidos, já que são compatíveis com as mais recentes versões do iOS e contam com poucas diferenças significativas nos aspectos técnicos em relação aos modelos lançados em 2016.

A vida útil desses modelos tende a ser um pouco mais longa do que a dos concorrentes, e isso faz com que a margem de uso seja mais longo que nos dispositivos Android. E essa é sempre uma vantagem do iPhone em relação aos demais.

Sem falar que ainda temos no mercado modelos como o iPhone SE, pensado naqueles que realmente desejam uma tela menor em seu smartphone.

Logo, tudo converge para não vermos um iPhone barato tão cedo. Ou quem sabe nunca.

Definitivamente, a Apple não precisa de um iPhone barato. Pense na quantidade de unidades vendidas de modelos lançados em anos anteriores, e teremos uma quantidade de iPhones vendida por trimestre que garante a estabilidade nos números.

Em resumo: o iPhone 7 é a prova cabal do por que a Apple não precisa de um iPhone barato. O menos caro já lhe basta.