bebidas energéticas

 

Na Carolina do Sul (Estados Unidos), um adolescente faleceu depois de ingerir uma grande quantidade de bebidas energéticas que continha na sua composição a cafeína.

O rapaz aparentemente não contava com nenhum problema de saúde, mas bem sabemos que tudo em excesso faz mal. Inclusive a cafeína, que acaba alterando de forma sensível com o organismo humano, princialmente no funcionamento cardíaco do indivíduo.

O jovem de 16 anos de idade bebeu em menos de duas horas uma bebida energética de marca desconhecida, uma lata grande de Diet Mountain View (uma bebida pertencente ao portfólio da Pepsico, com alta dose de cafeína) e um café latte do McDonal’s.

Antes que vocês comecem com as piadas (afirmando que o que realmente matou o rapaz foi o café do McDonald’s), saibam que a autópsia realizada com ele indicou que a morte aconteceu por uma arritmia cardíaca, e o consumo elevado da cafeína presente em todas as bebidas foi determinante.

 

 

O incidente disparou os alarmes e reativou a discussão sobre os benefícios e prejuízos das bebidas energéticas na saúde das pessoas.

De fato, o jovem gozava de muito boa saúde, e não contava com nenhum tipo de cardiopatia diagnosticada. De forma efetiva, foi o elevado consumo de bebidas energéticas que desencadeou a arritmia e resultou no seu falecimento.

Tanto o pai do rapaz como as autoridades esclarecem que não pretendem mover qualquer tipo de ação contra os fabricantes dessas bebidas, mas querem chamar a atenção sobre o perigo do consumo de altas doses dessas substâncias em um curto espaço de tempo.

Como sempre, podemos resumir a notícia com um conselho: moderação sempre!

 

Via Huffington Post