British Airways

 

Recentemente, a British Airways sofreu uma queda nos seus sistemas, que provocou um caos nos aeroportos londrinos de Heatrow e Gatwick. Dezenas de voos foram cancelados e custos estimados de 100 milhões de libras.

Mais de 75 mil pessoas foram afetadas pela queda, que teria sido provocada por uma “falha humana”: um dos funcionários da empresa desligou uma fonte de alimentação que alimentavam esses sistemas.

A British Airways revelou que seus funcionários fizeram todo o possível para contornar o caos, mas os clientes criticaram a atitude da empresa, que no lugar de oferecer uma compensação pelos problemas causados apenas motivou os passageiros a reclamarem os seus seguros de viagem.

Alguns dos afetados não estavam segurados, e a companhia aérea deveria ser a primeira a dar a resposta para o problema, principalmente com os problemas derivados da falha (maletas extraviadas, por exemplo).

De acordo com a investigação preliminar o funcionário que desligou a fonte de alimentação tomou a medida de forma deliberada. As recentes demissões na British Airways podem ser a causa dessa atitude, mas tudo precisa ser confirmado pela companhia aérea, que também terá que explicar como eles não se protegeram melhor para os casos de problemas relativos à alimentação dos seus sistemas.

 

Via The Times