black-friday

 

Todo ano é a mesma coisa.

Os compradores se preparam para a Black Friday, os e-commerces lançam as suas ofertas por volta da meia-noite de quinta para sexta-feira (após o Dia de Ação de Graças), e minutos depois os sites simplesmente caem.

Não passou da hora dos grandes varejistas online brasileiros fazerem alguma coisa a respeito?

 

 

Parece que eles gostam que os sites despenquem na Black Friday

 

Eu testemunhei de forma quase constrangedora alguns e-commerces nas suas contas nas redes sociais elogiarem o fato dos seus sites caírem na madrugada de ontem.

Até entendo o pessoal do marketing. Afinal de contas, site caindo é sinal de consumidor querendo comprar e muito no seu estabelecimento.

Ao mesmo tempo, isso é sinônimo de vendas que deixam de ser concretizadas, justamente porque o site preferido do cliente está fora do ar.

Só eu pensei dessa forma?

 

Além disso, ver e-commerce caindo assim é um problema sério também na questão da qualidade do e-commerce em questão.

Afinal de contas, se eles querem mostrar confiabilidade para o consumidor, esta não é a melhor forma de proceder.

Dinheiro não falta. Mesmo em tempos de crise, as pessoas ainda estão comprando, ainda mais na internet.

Logo, falta uma certa dose de boa vontade das grandes lojas brasileiras. Desperdiçam o período que é o segundo mais forte nas vendas, só perdendo para o Natal.

Fica a dica, galera. Não é legal ver e-commerce caindo em período de fortes vendas.

Isso mais atrapalha do que ajuda.

A concorrência agradece!