Nokia Lumia 1020

 

O Nokia Lumia 1020 tinha como principal destaque a sua câmera traseira de 41 MP, que até hoje é algo impressionante para um smartphone. Com lentes Carl Zeiss, estabilização ótica de imagem e flash Xenon, entregava uma qualidade final de imagem excelente.

Pois bem, quatro anos depois do seu lançamento, cientistas da UCLA e da Suécia decidiram transformar a câmera do Nokia Lumia 1020 em um microscópio digital.

Para isso, eles incorporaram ao smartphone dois LEDs para diagnósticos moleculares e sequenciamento do DNA. Esse desenvolvimento pode ser importante, já que esse tipo de microscópio (baseado nas câmeras dos smartphones) poderão realizar diagnósticos completos em tempo real, sem recorrer a um equipamento especializado.

 

 

Este é mais um ótimo exemplo de como a boa tecnologia que ficou em desuso pode ser reutilizada para outros propósitos.

 

Via Nature Communication