samsung-galaxy-tab-s-accesorios-26-1

Enquanto você fica aí esperando o jogo do Brasil contra o México, eu reflito sobre o meu futuro de usuário de tecnologia. É claro que é um futuro hipotético, pois estou feliz com o meu ultrabook, e não pretendo mudar isso. Porém, em um exercício de futurologia do mundo de faz de conta, se eu dependesse de ficar com uma mochila pesada nas costas, andando de um lado para outro com um notebook que pesaria pouco mais de dois quilos, eu já estaria pensando na combinação “tablet + teclado físico”.

Os motivos são bem simples. O primeiro é o mais óbvio: o peso. Não faz mais sentido levar um notebook pesado nas costas para produção de textos. Hoje, para produzir nos blogs, um tablet (um iPad ou um Galaxy Tab com tela de 10 polegadas – quem sabe o novo Galaxy Tab S de 10.5 polegadas) com um teclado físico resolveria muito bem o problema. Afinal de contas, é um trabalho de produção de conteúdo direta, sem frescuras.

Segundo motivo: custo.

Os custos são mais baixos nessa equação. Tá, se eu escolhesse o iPad ele poderia ser mais caro do que um bom ultrabook. Mas aí a gente volta para o primeiro item (peso), e uma combinação de um teclado da Logitech com o tablet da Apple sairia vencedor.

Terceiro: tendência de comportamento de uso.

Alguns colegas blogueiros estão adotando esse expediente, não apenas pelos fatores previamente citados, mas principalmente pela versatilidade oferecida por essa combinação. E não falo pelo fator peso ou produtividade apenas. Falo também pelos momentos em que queremos utilizar o computador apenas e tão somente como um tablet, mas não podemos destacar a tela do corpo do produto. Com o conjunto tablet + teclado, isso é possível.

É claro que alguns pequenos detalhes ainda me impedem de fazer isso. Por exemplo, se preciso editar um podcast em um tablet (dificilmente faço isso enquanto estou em trânsito, mas isso ainda pode acontecer), isso ainda é relativamente impossível. Da mesma forma que editar vídeos no Windows ou no Mac OS ainda é algo mais prático do que no iOS ou Android. Também coloco nessa conta a edição de imagens, mas nesse caso em específico, sei que algumas soluções para plataformas móveis podem substituir bem as ferramentas que uso nos meus computadores portáteis.

De qualquer forma, um sistema operacional completo ainda me oferece maiores possibilidades nessas tarefas em específico.

Enfim, uma breve reflexão/ponderação sobre o meu futuro geek. Pode ser que no futuro em faça essa combinação funcionar a meu favor (ainda tenho que comprar o meu iPad mini… #shameonme). Mas antes, tenho outras prioridades.

Chega. Bom jogo para todo mundo.