semana livre

 

Não é magia! É tecnologia!

Você pode ter uma semana livre de sua jornada de trabalho sem precisar dar nada em troca. Bom, na verdade, tem que dar alguma coisa, pois nessa vida não existe almoço grátis.

Dois diretores relataram uma experiência no local de trabalho, onde eles aplicaram estratégicas matemáticas para concluir algo surpreendente (ou o óbvio, dependendo do ponto de vista): perdemos tempo demais com bobagens no trabalho, todos os dias.

Dar uma olhada no Facebook, ver a rodada esportiva ou as visitas ao café como momentos de ócio quase institucionalizados para muitos no trabalho são coisas que acabam minando a nossa produtividade, sendo um inimigo da nossa vida no final do ano.

Esses diretores estimam que trabalhamos 240 dias por ano (tirando férias, feriados e outros fatores). Se todos os dias perdemos dois minutos olhando as redes sociais, isso equivale a 8 horas no final do ano. Ou uma jornada de trabalho inteira.

 

 

Com isso em mente, esses diretores estimam que é bem fácil perder uns dez minutos por dia no trabalho em atividades improdutivas. E esses dez minutos equivalem a uma semana livre de trabalho no final do ano.

Os diretores são conscientes que o ser humano precisa de suas pausas, mas propõem eliminar os hábitos que tiram essa produtividade: consultar e-mails no máximo seis vezes por dia, reduzir as idas no café e não utilizar as redes sociais no trabalho.

Mas não custa nada ver o tweet que a levou para o trabalho um pouco mais tarde.