espaco-eua

 

As eleições norte-americanas aconteceram, e todo o processo eleitoral é bem similar ao que acontece nos demais países. Porém, há uma diferença curiosa: lá é permitido que os astronautas votem no presidente dos Estados Unidos do espaço.

Há muitos astronautas fora do planeta. Por conta deles, em 1997, se implementou uma lei que oferece o direito ao voto aos astronautas em missão especial no dia das eleições.

Dessa vez, dois astronautas norte-americanos se valeram do direito de votar de casa.

 

 

Votando a partir do espaço

 

espaco-eua-02
Shane Kimbrough e Kate Rubins foram os dois astronautas norte-americanos que votaram do espaço.

Rubins o fez a algumas semanas, já que voltou para a Terra na semana passada. Logo, Kimbrough foi o único astronauta que emitiu seu voto lá de cima.

O processo é simples, e conta com todas as ferramentas para os astronautas que estão em missão espacial. Cada astronauta deve iniciar o trâmite para o voto um ano antes de partir para o espaço.

Uma vez feito o trâmite e o astronauta no espaço, seis meses antes das eleições recebem uma papeleta eletrônica segura (ou o formulário de votantes e solicitações de boletos de ausência – Ferderal Post Card Application).

Este formulário deve ser devolvido via e-mail no QG de Houston, onde o arquivo chega cifrado, que é enviado para o secretário do condado para registrar o voto.

Cada astronauta que decide votar do espaço deve mudar o seu local de residência para Houston, perdendo o seu direito de votar em eleições como parte de outro estado do país.

Quem participa de uma missão da NASA deve aceitar ser parte da cidade texana, ao menos durante a duração da missão.

 

Via NASA