Casa de caboclo. Presente de grego. Arapuca. Palhaçada. Sogra entrando no seu quarto no meio da transa. Vários são os adjetivos que podem ser dados para a infeliz decisão da Samsung (a sul-coreana, a que manda nas outras) em não atualizar o Samsung Galaxy S para o Android 4.0 (Ice Cream Sandwich). Eles também informaram que o Samsung Galaxy Tab também não será atualizado, mas nem ele causa tanta polêmica quanto a não-atualização do Galaxy S.

Devo lembrar que, se não é o Galaxy S, lançado no terceiro trimestre de 2010, a Samsung não estava com todo esse poderio no mercado de smartphones. Ela é a maior vendedora de celulares do mundo, e a segunda no mercado de smartphones. Mas isso tudo só faz sentido com a linha Galaxy, que teve por muito tempo como carro chefe o Galaxy S, que vendeu mais de 10 milhões de unidades ao redor do planeta. É um best-seller no segmento de smartphones, e no caso do usuário brasileiro, muita gente pagou caro (e paga até hoje, já que o modelo custa algo em torno de R$ 1.500,00, nas lojas das operadoras) para ter um smartphone que fosse moderno e atual, tanto no hardware, quanto no software.

Entendo que a maioria das pessoas que gasta uma grana para comprar o Galaxy S (ou o Galaxy S II) não compra o telefone por uma questão de modismo. Essas pessoas sabem o que estão comprando, e querem aproveitar ao máximo os seus recursos. Porém, ao que tudo indica, esses mesmos usuários vão ficar sentados na calçada, vendo a banda passar. Ou depender de meios alternativos para atualizarem seus smartphones.

O que diz a Samsung?

A fabricante sul-coreana lançou um comunicado hoje (23/12) que diz que o Galaxy S não será atualizado para o Ice Cream Sandwich, pelo motivo de seu hardware não suportar o sistema com a sua interface TouchWiz e “todas as melhorias pensadas em uma melhor experiência de uso” (leia-se novos widgets, recursos visuais e outros “fru-frus” que a Samsung quer colocar em sua interface)”. Segundo a fabricante, as especificações de ROM e RAM do Galaxy S não são elevadas o suficiente para suportarem todos os recursos do sistema. Lembrando: quem falou isso (não com essa riqueza de vocabulário) foi a própria Samsung. Se o seu coreano está afiado, clique aqui e veja com os seus próprios olhos (recomendo que você use a ajuda do Google Translate).

Tudo seria até aceitável, se não fosse um pequeno detalhe: o Nexus S.

O “googlephone” possui especificações de processador e memória IDÊNTICAS (eu disse IDÊNTICAS) ao Galaxy S, e será atualizado para a mais recente versão do Android, sem maiores problemas. Os mesmos 1 GHz de processador, e 512 MB de RAM são encontrados nos dois modelos. Aí você me fala: “mas, Eduardo… se o Nexus S vai receber o ICS, por que o MEU Galaxy S não vai? A Samsung me odeia?”.

Não, a Samsung não te odeia. A diferença é que o Nexus S não possui a tal interface TouchWiz. Ou seja, o Nexus S vai receber o ICS puro, da forma como Deu… ops, quero dizer, o Google idealizou.

Agora, eu pergunto: não seria mais fácil a Samsung remover algumas coisas da TouchWiz (ou eliminá-la de vez), mas garantir que os “pobres” proprietários do Galaxy S tenham os seus smartphones atualizados? É claro que fazer isso seria mais fácil! Porém, menos lucrativo! Afinal, qual seria o argumento que eles usariam para “convidar” (a.k.a. forçar) o cliente a comprar o Galaxy S II?

Ok, a empresa pode alegar que “queremos oferecer a mesma experiência de uso para todos os usuários”. Mas não é bem assim. Afinal de contas, mas de 10 milhões de proprietários de um dos smartphones mais vendidos de todos os tempos vão ficar um passo atrás de muitos outros modelos com menor expressão. Para se ter uma ideia do absurdo dessa decisão, o meu Galaxy W, que comprei ontem (22/12), tem mais chances de ser atualizado para o Android 4.0 do que o Galaxy S, que custa, pelo menos, R$ 500,00 a mais.

Você entendeu? Nem eu!

É… e depois dizem que o ano acabou… nada! São notícias como essas que mostram que “mentes criativas” trabalham para fazer a gente trabalhar.

#FAIL Samsung
… (e, no fim das contas, lucrou quem não comprou o mais caro).