robot-que-come-organismos-vivos

 

Cientistas da Universidade de Bristol e do Laboratório de Robótica de Bristol no Reino Unido desenvolveram um robô que é capaz de consumir organismos vivos para obter a energia que o mantém em funcionamento.

A ideia (que mais lembra alguma extraída de um filme de terror) é “bem inocente”, já que o robô conta com uma membrana de polímeros que absorve e filtra a água para coletar as bactérias presentes na mesma.

As bactérias são transformadas em energia elétrica, e os dejetos que se produzem da “digestão” do robô são expulsas por uma agulha na parte traseira do objeto.

Salta aos olhos que esses tipos de robôs contam com uma utilidade prática acima de qualquer suspeita: limpar áreas com grandes quantidades de água contaminada, acabando com as grandes concentrações de bactérias.

Por enquanto, o sistema não consegue obter energia suficiente para que o robô só dependa dessa fonte de energia, mas os especialistas estão trabalhando nisso.

 

Via Daily Mail