Galaxy S8

 

A paranoia da Samsung em relação às baterias dos seus smartpones (algo totalmente compreensível depois do desastre do Galaxy Note 7) é tão grande, que chegou a níveis realmente curiosos.

O Galaxy S8 terá a bateria como elemento crítico. Não apenas por conta de sua segurança e confiabilidade, mas também pela sua autonomia. Afinal de contas, a tela do novo smartphone possui 5.8 polegadas, mas a Samsung manteve os 3.000 mAh de capacidade.

De qualquer forma, o tema não é esse. O foco aqui é o fato dessa bateria conter um símbolo que a indica que, apesar de não ser insubstituível, a Samsung acredita que sempre tem aqueles que tentarão fazer a troca. Logo, avisam que essa bateria é imprópria para cães.

Aliás, a Samsung também recomenda que não devemos tentar queimar a bateria, nem abrir a mesma ou utilizá-la em ambientes com temperatura acima dos 45ºC (usuários do Rio de Janeiro começam a se preocupar nesse momento).

Exceto pela já citada paranoia, não sabemos os motivos que levaram a Samsung a entenderem que era importante colocar um alerta contra cães em uma bateria não removível. Fato é que tal símbolo está presente desde as baterias do Galaxy S5.

Vale lembrar que a LG tem um aviso igual nas suas baterias. Ou seja, parece ser uma legislação da Coreia do Sul que obriga esse alerta.

Ou é uma estratégia para fazer com que o Galaxy S8 seja um dispositivo mais atraente para os usuários que possuem gatos em casa.

 

Via The Verge