Não chega a ser um espanto para quem acompanha o mundo da tecnologia mais de perto, e é uma tendência natural desde o nascimento do notebook. Porém, o desejo dos usuários em se transformarem em usuários móveis cresceu de forma exponencial com a chegada de dispositivos como iPod, o Palmtop, o iPhone, o netbook e o tablet. Mesmo assim, vale a pena você saber que os últimos estudos da Cisco apontam que até o final de 2013, teremos mais dispositivos móveis com acesso à internet do que seres humanos no planeta.

O principal motivo para que isso aconteça é o grande aumento que estão experimentando os dispositivos M2M, que são os produtos que podem se comunicar com outros dispositivos através da internet, sem precisar de nenhum tipo de mediação humana. Por exemplo, câmeras de segurança instaladas na sua casa, mas que podem ser monitoradas pelo seu smartphone ou notebook, para vigiar como estão as crianças na sua casa, ou conferir se a sua residência não possui nenhum ladrão indesejado.

A previsão da Cisco informa que até o final de 2013, teremos mais de 7 bilhões de dispositivos móveis conectados na internet, um valor que será um pouco maior do que o número de seres humanos no planeta. O estudo também prevê que o maior crescimento no número de dispositivos acontecerá na Ásia e na África, onde o primeiro é um mercado potencialmente explorável por causa da tecnologia em si empregada nos dispositivos locais, mas também pela grande quantidade de usuários em potencial presentes na região. No caso da África, esse é um dos mercados emergentes, onde mais pessoas estão comprando os seus primeiros dispositivos móveis.

O mais curioso da pesquisa se refere às marcas dos sistemas operacionais móveis, mostrando que, de um modo geral, a adoção de dispositivos com o sistema Android será superior aos dispositivos iOS ao longo desse ano. Isso não é nenhuma novidade, uma vez que essa vem sendo a tendência de mercado dos últimos 12 meses. Também é prevista uma necessidade de aumento de produção de dispositivos que se conectem à rede via IPv6, o que vai gerar um aumento da estrutura de redes em todo o planeta. Espero que, no Brasil, esse crescimento seja acompanhado de melhorias na infraestrutura das operadoras.

O maior crescimento na adoção de dispositivos nos próximos cinco anos ficará por conta dos tablets, com um aumento de 46% por ano (na média). Os smartphones terão uma taxa de crescimento de 20% anuais, e em boa parte a adoção de dispositivos baratos com conexão à internet (via EDGE, 3G ou WiFi), como são os telefones da linha Asha da Nokia será efetiva nos mercados emergentes, como a Ásia, África e América Latina. E aqui está o principal motivo pelo qual a Nokia investe no S40 e abandona o Symbian: para a Nokia, é mais lucrativo, e com um produto barato e que pode fazer o básico para o usuário se manter conectado, é possível competir com pé de igualdade com os smartphones Android de entrada, que são os principais adversários do Nokia Asha.

O estudo conclui com um dado surpreendente: em 2017, as vendas globais dos smartphoens começam a cair. Só que, até lá, serão mais de 10 bilhões de dispositivos conectados no planeta. O que também é perfeitamente explicável pelos perfis de alguns usuários. Enquanto uns vivem com apenas um smartphone, outros utilizam mais de um dispositivo móvel para se conectar com o mundo. Eu mesmo tenho três smartphones, dois tablets, um notebook e um ultrabook. E uso todos eles, todos os dias.

Para ver o estudo da Cisco por completo, clique aqui.