Intel Corporation e Google Inc. anunciaram hoje (13/09) que trabalharão juntas para habilitar e otimizar futuras versões do Android™ para a família de processadores de baixo consumo Intel Atom™. Isso significa que as futuras versões da plataforma Android oferecerão suporte para a tecnologia Intel, além das outras arquiteturas.

O esforço conjunto foi projetado para acelerar o tempo para o lançamento no mercado de smartphones baseados na tecnologia Intel rodando a plataforma Android. A Intel aproveitará a acessibilidade de código aberto da plataforma Android para fornecer a seus clientes produtos tecnológicos que inspirem a inovação contínua, além de ajudar a habilitar poderosas experiências pessoais que se aproveitem da tecnologia da Intel em uma ampla gama de dispositivos. Esse trabalho permitirá que OEMs de dispositivos móveis e operadores de redes wireless aproveitem as capacidades de desempenho e baixo consumo da arquitetura Intel® e a escala do ecossistema x86 para desenvolvedores a fim de estimular a adoção da plataforma Android.

“Ao otimizar a plataforma Android para a arquitetura Intel, levamos uma nova e poderosa capacidade para o mercado a fim de acelerar a adoção e ampliar as opções da indústria, e levar novos e empolgantes produtos ao mercado que se aproveitem do potencial combinado da tecnologia Intel e da plataforma Android”, declarou o Presidente e CEO da Intel, Paul Otellini. “Juntas, estamos acelerando a arquitetura Intel e levando novos níveis de inovação para a plataforma Android”.

“A combinação do Android com o plano da Intel para smartphones de baixo consumo abre uma oportunidade para a inovação e o surgimento de mais opções”, declarou Andy Rubin, vice-presidente sênior de mobilidade do Google. “Essa colaboração estimulará o ecossistema Android de agora em diante”.

O anúncio de hoje aproveita as recentes iniciativas conjuntas das duas empresas para habilitar a arquitetura Intel nos produtos do Google, que incluem o SO Chrome, Google TV, o Kit para Desenvolvimento de Software (SDK) e o Kit para Desenvolvimento Nativo (NDK) para Android.

via assessoria de imprensa