Juicero

 

O Juicero é um espremedor de sucos conectado que chamou muita atenção dos seus investidores no começo, arrecadando US$ 120 milhões. Até a Google ficou interessada no produto.

Sua ideia é simples: um espremedor conectado que usa bolsas especiais que carregam a “combinação” que resulta no suco pronto para o consumo. As bolsas contém ingredientes frescos, orgânicos e naturais, além de contar com um código de barras que é lido pela Juicero, para autenticar que aquelas bolsas são únicas, antes mesmo de começar a preparar o suco.

Esta é uma medida de segurança para o usuário, alertando quando uma bolsa expirou o prazo de validade, ou se há partes defeituosas na bolsa, indicando assim uma devolução para o fabricante.

Até aqui, tudo lindo. Mesmo você podendo utilizar um espremedor normal e olhar a data de validade ou o estado dos produtos que utilizamos.

Porém, o Juicero na prática não faz nada… e custa US$ 400 (custava US$ 700 no seu lançamento).

O vídeo no final do post mostra que as bolsas do Juicero só podem ser adquiridas se você tem o espremedor. Porém, as bolsas podem ser esvaziadas à mão, obtendo os mesmos resultados e desperdiçando apenas 5% do produto.

Obviamente, isso gerou um grande mal estar, mas o CEO do Juicero se defende falando do valor que aporta como um produto conectado, além do espremedor aplicar uma pressão única e constante para obter o melhor sabor.

As desculpas não convencem, mas ao menos fizeram um ato de boa fé ao confirmarem que os clientes insatisfeitos com o produto podem pedir o dinheiro de volta em 30 dias.

Menos mal.

Vídeo a seguir.

 

 

 

Via Neowin