LG G6+

 

A LG anunciou lá fora o LG G6+, versão levemente atualizada do LG G6 apresentado na Mobile World Congress 2017. E, ao meu ver, corrige alguns erros.

Me incomodava um pouco o fato do LG G6 contar apenas com 64 GB de armazenamento e, mesmo assim, aspirar competir com modelos com maior capacidade de armazenamento (no quesito preço).

Eu mesmo me interessei muito pelo LG G6, mas 64 GB de armazenamento nativo me desanimava um pouco. Eu sei que ele pode receber até 2 TB de espaço extra via USB, mas prefiro o melhor desempenho do espaço de armazenamento nativo.

Na minha experiência de uso atual, o ASUS Zenfone 3 Zoom me oferece nativamente, e isso por enquanto está sendo suficiente para armazenar todo o meu conteúdo. Mas ter sempre mais é algo bem vindo.

 

 

O LG G6+ tem um sistema de áudio melhorado, com fones de ouvido da Bang & Olufsen, para atender aos anseios dos mais exigentes nas aspirações musicais.

Nos demais itens, o modelo não sofre alterações. Ou seja, infelizmente o novo LG G6+ não recebe um processador atualizado, o que poderia pareá-lo ainda mais com os seus principais concorrentes.

Por outro lado, receber um processador novo poderia descaracterizar o aspecto de atualização da proposta. Tudo indica que teremos novos chips em um hipotético LG V30 ou em um futuro LG G7, o que acaba fazendo sentido diante da situação que a LG se colocou.

 

 

De qualquer forma, é um modelo que me interessa mais, que me atrai mais. Pode ser mais caro que o LG G6 que já está no mercado, mas com certeza é uma versão que receberia o meu investimento.

Não é ainda o top de linha que muita gente considera o ideal, mas nessa configuração me agrada a ponto de pensar nessa escolha no futuro.

Ao menos traz alguns dos erros corrigidos. Algo mais que necessário.