Nintendo Switch

 

Depois de apresentação oficial do Nintendo Switch, as ações da Nintendo caíram 6%. Ou seja, os investidores não gostaram do que viram.

Isso já aconteceu com a Nintendo. Basta lembrar do anúncio de Super Mario Run e as avaliações negativas dos usuários. Mas nesse caso, não se trata de uma opinião pessoal.

A Nintendo mostrou que ainda sabe inovar e que pode ir além de simples potência na hora de desenvolver um console. Isso é louvável, já que o Switch entrega um grande trabalho nesse sentido.

O console abre as portas para novas formas de jogar, mas algumas coisas faltaram na apresentação realizada pela Nintendo.

 

 

Hardware e jogos de terceiros?

 

 

Faltaram as especificações do Nintendo Switch.

O console vai usar um SoC Tegra personalizado, mas a versão não foi especificada. Isso não surpreende, já que é um mau hábito recente da Nintendo de deixar de dar importância ao hardware para se centrar exclusivamente na experiência de jogo e nas franquias exclusivas.

Também faltou falar dos jogos de terceiros, mostrando o que pode nos oferecer estúdios como Bethesda, EA, id Software, Capcom, Actvision, entre outros.

Tudo isso levanta dúvidas sobre o real potencial do Nintendo Switch, e isso é normal. Os fãs da Nintendo estão traumatizados com o Wii U, que teve um catálogo bem reduzido sem o apoio dos estúdios.

 

 

Um preço relativamente elevado

 

US$ 299. Sem jogos. é mais caro que o Xbox One e PS4, que custam em média US$ 250 com um jogo.

A nova experiência de jogo, muitas possibilidades e franquias exclusivas não tornam o Nintendo Switch tão competitivo em relação aos dois principais consoles do mercado.

Eu particularmente gosto do Nintendo Switch, mas fica aquela sensação amarga que a Nintendo mais uma vez lançou um console inferior, com um preço caro e sem apoio dos desenvolvedores.

Já vi isso acontecer com o Wii U, e os resultados todos nós sabemos qual foi.

Espero estar errado. Afinal de contas, estamos falando da Nintendo, uma gigante histórica do setor, e uma empresa querida por muita gente.