google-pixel

Hoje (4) os novos smartphones Google Pixel serão apresentados, iniciando a era Made by Google. Já sabemos praticamente tudo sobre seu hardware, que é entregue pela HTC. Mas… por que a Huawei não quis assumir a bronca?

Huawei estava pronta para o segundo ano

 

google-nexus-01

 

A Google passou vários anos com os dispositivos Nexus no mercado, com modelos fabricados pelas mãos da concorrência, através de contratos fechados entre a gigante de busca e um fabricante parceiro.

Foi assim com o HTC G1, HTC Dream, Nexus One (HTC), Nexus S (Samsung), Galaxy Nexys (Samsung), Nexus 4 e 5 (LG) e Nexus 6 (Motorola). No primeiro ano em que a Google apresentou dois modelos, o Nexus 5X ficou nas mão da LG, e o Nexus 6P foi fabricado pela Huawei. Este último, um sucesso de público e crítica, por sinal.

A Huawei tinha mais um ano de parceria com a Google para desenvolver o próximo Nexus, hoje chamado de Google Pixel. Porém, o acordo foi quebrado, restando apenas um possível tablet, que pode ser apresentado hoje.

Algo aconteceu. O Google Pixel saiu da China e viajou até Taiwan, para acabar nas mãos da HTC.

Algo mais que um simples logitipo

 

google-nexus-02

 

O motivo para a Huawei pular fora foi o seu logotipo.

Os modelos Nexus sempre contavam com o logotipo do seu fabricante ao lado da marca. Mas a Google decidiu mudar de formato no Google Pixel, colocando apenas o Made by Google, sem rastros do fabricante. E a Huawei não aceitou isso.

Porém, os motivos da ruptura do acordo foram além disso. As relações entre as duas empresas esfriou por conta do incumprimento por parte da Google sobre o acordo de distribuição do Huawei Nexus 6P em 2015.

A Huawei teria obtido o compromisso da Google de comercializar o Nexus 6P através de quatro grandes provedores nos Estados Unidos. A ideia era atraente para o fabricante, que via assim a possibilidade de introduzir a sua marca no país.

A fabricante queria que o acordo fosse cumprido, e que  o Nexus 6P chegasse aos clientes da Verizon, Amazon, Best Buy e B&H. Mas a Google exigiu uma exclusividade nos Estados Unidos e sua loja online. Isso fez com que a Huawei se retirasse do projeto do Pixel, e o Nexus 6P jamais chegou aos canais de venda prometidos.

Porém, indo na contramão de tudo, as relações foram refeitas para a produção de outros smartphones, mas a Google já tinha outros planos, o que fez com que a Huawei deixasse a mesa de negociações, deixando o caminho livre para a HTC assumir o Google Pixel Made by Google.

 

A Huawei não perdeu tudo

 

google-nexus-03

 

Curiosamente as negociações entre os envolvidos renderam frutos.

O Nexus da Huawei nunca chegou ao mercado de forma ampla, mas estreitou as relações entre a Huawei e a Verizon.

Isso fez com que os asiáticos introduzissem no mercado dispositivos próprios no catálogo da operadora norte-americana, mesmo com resultados desfavoráveis para as duas pates. O Honor 8, último modelo lançado, registrou vendas inferiores ao esperado.

As consequências dessas negociações fracassadas alcançaram a cúpula da empresa asiática nos Estados Unidos, onde parte desse time abandonou a empresa, inclusive o diretor geral para o mercado norte-americano.

Enfim, esta é a história.

A HTC aceitou as exigências da Google, e a Huawei ainda pode desenvolver um telefone para a gigante da internet em 2017. Mas esta última informação é apenas um rumor. O tempo vai dizer o quanto isso tem de verdade.

Via Android Police