soneca

“Porque é algo muito bom” nunca pode ser a melhor forma de começar um texto.

Mas fato é que: para algumas pessoas, aquele sono que chega de forma inesperada depois do almoço (principalmente) é vida. Algumas pessoas, de forma tola, tentam alterar esse processo natural da vida com cafeína (eu sou uma dessas pessoas, confesso). Mas tudo indica que nenhuma pessoa desse mundo passa imune ao desejo de tirar uma soneca no meio do dia. Logo depois do almoço.

Vamos combinar: poucas coisas são tão boas quanto isso. Tem o mesmo efeito moral que você comer um belo prato de arroz, feijão e ovo quando você está morrendo de fome. Ou uma sopa quentinha em uma noite chuvosa de inverno. Tem aquele efeito reconfortante, que alimenta a alma. Sem falar nos benefícios a longo prazo para a nossa saúde, nos dois casos (matar a fome é algo muito saudável, sabia?).

Mas agora, a ciência confirma algo que muita gente já sabia, pois trazia como prática diária para a sua vida: aquela soneca que muita gente tira depois do almoço é algo absolutamente benéfico para o ser humano, e que todos (eu disse ABSOLUTAMENTE TODOS) deveriam tomar como prática diária para o seu dia a dia.

Essa soneca depois do almoço contribui para a reparação e até o “reset” dos sistemas do corpo. As vantagens desse saudável hábito são inúmeras, e especialistas em saúde recomendam que as pessoas devem adotar isso para sua vida o quanto antes. Se é que já não adotaram (eu conheço muita gente que não abre mão dessa soneca).

 

 

As dicas para uma soneca perfeita

 

Obviamente, nem todo mundo tem a possibilidade de dar uma pausa no seu dia para tirar uma boa soneca (eu sou um desses), mas para aqueles que podem e querem recarregar as baterias do corpo, aumentar a sua capacidade de atenção e diminuir a possibilidade de infartos (alguns estudos demonstram que a prática de dormir após o almoço podem reduzir as chances de infarto em 37%), os passos a seguir são os seguintes:

 

– A primeira e mais importante medida (sim, passo fundamental) é não dormir demais: evite a temida inércia o sono que faz com que muita gente acorde grogue e com dores de cabeça. Cada pessoa tem o seu tempo de sono ideal, mas se serve como referência, de 10 a 15 minutos de sono são mais que suficientes.

– Escolha o momento adequado: aqui, entra em jogo os ritmos do corpo de cada pessoa. A melhor forma de sabe quando você deve dar um tempo e descansar é quando a sonolência te pega de repente. Ela começa a rondar pelo meio dia e, depois do almoço, ela ataca. Nesse momento, não olhe mais para o relógio e deixe fluir o sono.

– Pratique: a melhor forma de se obter um bom desempenho durante o sono é, como em tudo o que você faz (ou deveria fazer) na vida, com a prática. Teste diferentes horas e durações de sono, e vá fazendo o ajuste fino de acordo com a sua experiência.

 

E boa soneca para vocês que podem!

 

Via Fast Company