Eu avisei. De agora em diante, esse blog vai dar prioridade aos reviews e análises (mesmo que breves) de todo e qualquer produto que envolva qualquer tipo de tecnologia, e em qualquer segmento de tecnologia. A aparência desses reviews tende a ser um pouco mais simples do que mostro no TargetHD.net, pois o objetivo aqui é mostrar a grande gama de produtos diferentes e interessantes, que existem para tornar a nossa vida algo mais prática e simples. Voltar ao básico. Aos gadgets, que foi como tudo isso começou.

Na primeira análise de 2013, apresento essa preciosa caixinha, que pode ajudar muito na vida de muitos que acabaram de comprar uma TV de LCD/LED, mas ainda contam com um receptor de satélite/TV a cabo ou videogame no padrão RCA. Vamos então conhecer o conversor de sinal RCA para HDMI.

O que o produto faz?

Se não ficou claro no título do post, vou entrar em detalhes: essa caixinha faz a conversão das imagens de um equipamento com sinal de saída padrão RCA (ou CVBS) para HDMI, tornando assim o produto compatível com as TVs com tecnologias mais modernas. O produto também promete uma melhoria de imagem através do upscalling do sinal de vídeo para um formato de alta resolução (720p ou 1080p).

É sempre bom lembrar nesse ponto que “melhorar a imagem” é algo bem relativo para muitos usuários. Algumas pessoas mais exigentes podem achar que o produto não resulta em nenhuma melhoria efetiva na imagem de alguns equipamentos (principalmente se você já tem um equipamento com saída de imagens em alta definição de forma nativa), mas para a maioria dos usuários que se chocam ao ver como a imagem do receptor digital da SKY ficou ruim com a sua nova TV de LED, o equipamento vai resultar em uma melhoria de imagem satisfatória.

Como ele funciona?

De um lado, você tem os conectores RCA, além de um conector de entrada HDMI, que ao meu ver, pode ser considerado obsoleto na maioria dos casos, uma vez que a imensa maioria dos equipamentos com porta HDMI já reproduzem imagens em, pelo menos, 720p. O conversor trabalha com uma fonte de 5V, que na maioria dos casos, já vem com o produto (evite comprar conversores que não contam com uma fonte nativa, caso contrário, você terá consideráveis dores de cabeça).

E do outro lado do equipamento…

Temos o LED de força, o conector HDMI de saída, uma porta de saída de áudio, o conector coaxial, além de três botões de controle: o CVBS/HD (para determinar de qual fonte de imagem será convertida), o botão destinado para o padrão de resolução que será exibido no sinal de saída (720p ou 1080i/p), e o botão para a conversão do padrão de cores (PAL/NTSC). Esses são os itens necessários para você fazer a conversão de qualquer tipo de equipamento com saída RCA para o padrão de imagens HDMI.

Alguns modelos ainda contam com conversores para o sinal S-Video, mas se levarmos em conta que estamos trabalhando com um produto que já possui uma porta de saída HDMI, esse item pode ser considerado obsoleto. A não ser que você ainda possua uma TV de tubo ou algum equipamento compatível com esse padrão. Mas não creio que seja realmente o caso.

O produto funciona?

Sim. É uma pena que eu não consegui fazer um vídeo ou fotos demonstrando a melhora da imagem final, mas posso dizer que o produto funcionou muito bem com produtos como PlayStation 2 e um receptor SKY Livre da marca Thompson (ambos trabalham com saída RCA, enviando imagens para a TV em 480p). Muitas pessoas podem se decepcionar quando compram uma TV nova de LCD ou LED, e imaginando que a qualidade de imagem desses produtos que exibem imagens em 480p também será de alta qualidade nessas novas TVs. Mas não é bem assim.

Como os padrões são diferentes, e o sinal de imagem é naturalmente mais empobrecido nos produtos mais antigos, é comum observarmos exemplos de sombras e arrastos de imagens nesses equipamentos com RCA nas TVs mais novas. Logo, conversores como esses podem ser uma interessante solução para promover uma melhoria de imagem que pode ser satisfatória na maioria dos casos.

Porém, o produto “ajuda” a resolver, mas não se compara ao resultado final de equipamentos que, de forma nativa, reproduzem imagens em 1080p. Logo, para os mais exigentes, fica esse aviso que, se você quer uma imagem de TV a cabo perfeita e em alta definição real (já que o conversor faz um upscalling de imagens, mas não as converte em alta definição), adquira um equipamento compatível com os sinais em HD ou Full HD. Agora, se você não está com essa grana toda, pode fazer esse investimento uma única vez, e resolver os seus problemas, mesmo que em parte.

Vale a pena?

Sim. Vale a pena ter um conversor desses em casa ou na mochila de viagem. É um produto pequeno, de fácil transporte, de simples instalação e configuração, e que cumpre o que promete. Oferece uma imagem de melhor qualidade nos equipamentos que reproduzem em 480p, tornando a imagem final desses equipamentos algo mais aceitável que a sua fonte original. O duro é encontrar um produto desses no mercado por “vias normais”. Quando comprei esse modelo, só encontrei no Mercadolivre, pelo preço médio de R$ 250. Pode ser que você encontre mais barato, mas fique de olho na procedência e qualidade do equipamento, verificando suas especificações antes da compra.

E o mais importante: verifique antes se o produto realmente vai atender as suas expectativas, antes e depois da compra.