Como você bem sabe, um dos principais destaques do novo iPad é a incorporação da chamada tecnologia Retina Display em suas 9,7 polegadas de tela. Porém, a nova densidade de píxels não foi uma tarefa muito fácil de ser realizada, já que tem que se levar em conta as dimensões da tela, além de quadruplicar o número de subpíxels, o que poderia produzir distorções de cores e perdas de foco.

A solução? Utilizar uma tecnologia, chamada Super High Aperture (SHA), que é uma técnica que consiste em elevar a altura dos píxels (para 3 micrômetros, nesse caso) graças a uma capa de resina acrílica, com a ideia de evitar o cruzamento dos sinais elétricos presentes embaixo dos píxels.

Mas… isso foi algo que a Apple inventou? Não!

A tecnologia SHA tem como origem os laboratórios da Sharp e da JSR (uma fabricante de componentes para telas), e está presente hoje em mais de 25% das telas do mercado, mas não para aumentar a densidade de píxels, mas para aumentar o brilho e o contraste na tela.

Via GigaOM