smartphones

O ano de 2017 passou para a história como um dos mais interessantes para o mercado de dispositivos móveis. O iPhone X, o primeiro processador com capacidades de IA da Huawei e a Samsung superando a crise do Galaxy Note 7 são apenas algumas provas de que este é um ano para se recordar no mundo dos smartphones.

2017 será lembrado como o ano da popularização das telas sem bordas. LG, Samsung e Xiaomi ofereceram produtos que apostaram nesse formato, que hoje é um dos mais populares do mercado.

A Samsung ganhou um novo voto de confiança, e respondeu com novos Galaxy S8/S8+ e Galaxu Note 8 quase perfeitos (aquela posição do leitor de digitais ferra com tudo).

O novo iPhone X tem um design inovador, apostou no Face ID que tem potencial de melhora, e devolveu aos fãs da Apple aquela sensação de que a empresa é capaz de se renovar. Além disso, os novos iPhone 8/8 Plus seguem a tendência de oferecer um smartphone que os usuários da maçã já conhecem muito bem. E gostam dele.

A Sony segue lançando excelentes smartphones, como o Sony Xperia XZ1, mas a sua tela não perdeu as bordas. Será que isso acontece em 2018? Vamos descobrir em breve.

A LG veio com o LG G6, que é um ótimo dispositivo, principalmente no aspecto fotográfico. Mas fica abaixo de outros smartphones top de linha lançados pouco depois. No final do ano, o LG V30 veio como um competidor real dos modelos top de linha de 2017.

A Huawei teve grande sucessos, começando pelo Huawei P10, passando pelo processador Kirin 970 que conta com NPU com Inteligência Artificial, que estreou no Huawei Mate 10.

A Honor também lançou ótimos modelos em 2017, com um Honor 9 potente e preço mais acessível que outras alternativas.

A HTC segue perdendo dinheiro, mas seus smartphones continuam a se destacar. O HTC U11 agrada no design e nas capacidades fotográficas. Podemos esperar dispositivos ainda melhores em 2018.

A Motorola teve um 2017 mais tranquilo. Lançou um bom número de smartphones, com destaque para o Moto X4 (mesmo com seus problemas). Nenhuma novidade bombástica, mas todos os modelos entregam excelente relação custo-benefício.

A Xiaomi lançou em 2017 smartphones muito interessantes na relação custo-benefício, como o Mi 6 e o excelente Mi Mix 2. Sem falar no Mi A1, que é uma das melhores relações custo-benefício de todo o mercado.

A OnePlus lançou o OnePlus 5, um smartphone muito potente mas com uma tela invertida que trouxe problemas. Depois, lançou o OnePlus 5T, que correge os pequenos problemas e incorpora um sistema de reconhecimento facial muito rápido.

A Nokia (by HMD Global) apostou no Nokia 8, que trouxe de volta a parceria com a Zeiss, o que deve resultar em câmeras ainda melhores para 2018.

O smartphone mais polêmico de 2017 é, sem dúvida, o Google Pixel 2 XL. O modelo tem excelentes características técnicas, interface limpa e câmera com desempenho impecável, mas com uma tela deficiente e uma estrutura que passa a impressão de fragilidade.

2017 foi também o ano de conhecermos o Essential Phone, desenvolvido por Andy Rubin, o pai do Android. Gerou muita expectativa, mas não teve muito sucesso, com vendas muito baixas.

A Razer comprou a Nextbit, e a consequência disso foi a chegada do Razer Phone, com especificações muito potentes, pensada nos gamers mais exigentes.

E o que 2018 nos prepara?

É difícil prever, mas podemos imaginar, entre outras coisas, smartphones com leitores de digitais integrados na tela e a popularização das bordas finas entre os modelos mais acessíveis.

E que venha 2018!