Início » TV por Assinatura » 2021, e não podemos ver a Eurocopa em 4K

2021, e não podemos ver a Eurocopa em 4K

Compartilhe

Estamos em pleno 2021. A Eurocopa 2020 está acontecendo, os jogos estão fantásticos, e ver o público de volta aos estádios é algo empolgante. Porém, ainda estamos assistindo as partidas em FullHD, na melhor das hipóteses. Nada de 4K.

E o 8K já existe. Tanto, que alguns japoneses vão assistir os Jogos Olímpicos com essa resolução de imagem.

Ou seja, pensam no 8K, mas o 4K ainda não vingou, mesmo depois de oito anos de seu lançamento. O máximo que temos de 4K na nossa TV nesse momento é o que as plataformas de streaming nos fornece nesse momento. Nas transmissões ao vivo, pode esquecer.

O que está acontecendo?

 

 

 

Vai ser difícil se livrar do FullHD…

Quando olhamos para trás, percebemos que o tempo passou, mas a tecnologia de transmissão de TV ao vivo não mudou tanto.

A primeira Copa do Mundo FIFA que foi transmitida em HD (veja bem, eu não estou falando em FullHD) foi em 2010, na África do Sul. Considerando o avanço tecnológico que acontece em outros campos, nem faz tanto tempo assim.

A Copa do Mundo FIFA Brasil 2014 foi a primeira a ser exibida em FullHD (e eu tenho um ótimo exemplo de como foi essa transmissão em um vídeo bem sugestivo neste post), mas a final foi transmitida em 4K. Eu me lembro que a (até então) NET realizou essa transmissão para os seus assinantes, em uma tecnologia caríssima.

 

 

Sete anos se passaram, e pouca coisa mudou neste sentido.

A agora Claro NET é uma das poucas operadoras que oferecem receptores com tecnologia 4K, mas sempre nos planos mais caros e apenas para os conteúdos on demand. Nenhum canal esportivo está transmitindo eventos neste formato, e isso chama a atenção negativamente.

O que pode servir de “consolo” para os brasileiros (e não como desculpa, pois não existe justificativa para isso acontecer) é que nem a Europa está assistindo a Eurocopa em 4K, já que a maioria das pessoas ainda contam com TVs em FullHD e, pelo visto, não pensam em trocar os seus equipamentos.

E tal ideia se reforça com o advento das novas tecnologias.

 

 

 

Streaming ao vivo ainda está em HD

 

 

Com boa parte das plataformas apostando no streaming de TV ao vivo para combater o IPTV, a tendência é que a evolução do 4K continue com um belo pé no freio.

É ótimo ver TV pela internet. É uma solução prática, eficiente, versátil e, principalmente, mais barata do que os cabos das caixinhas e receptores de TV por assinatura tradicional. Por outro lado, o que muita gente não sabe é que, na maioria dos casos, sua transmissão ainda acontece em HD (720p) e não em FullHD (1080p).

E o motivo é bem simples: o streaming FullHD AO VIVO (não estou falando do streaming on demand) ainda exige uma estrutura muito robusta para a maioria das plataformas, já que o volume de dados a serem gerenciados é enorme.

Agora, imagine em uma transmissão ao vivo em 4K?

Porém, essa desculpa não cola para as tecnologias de cabo de fibra ótica. Neste caso, seria muito mais fácil (para não dizer que seria perfeita) a transmissão de dados neste padrão, pois a tecnologia permite.

Mas… o número de operadoras de TV por assinatura na Europa que estão exibindo os jogos nesta resolução é residual.

É difícil entender o que acontece. Ao mesmo tempo que é bem fácil.

Ainda não está na hora de investir de vez no 4K para as transmissões ao vivo. Os usuários ainda estão comprando TVs com essa resolução, mas por causa dos filmes e séries que assistem pelo streaming. Enquanto isso, as transmissões esportivas terão que se contentar com o HD e o Full HD, e não sabemos por quanto tempo isso vai durar.

Sinal dos tempos. Vai entender o mundo da tecnologia como um todo…

 


Compartilhe