evil-apple

Faz tempo que eu bato nessa tecla: não tem santa ou virgem imaculada no mundo da tecnologia. Ainda mais a Apple, que usa de práticas tão condenáveis que as demais. Lamento pelos defensores da marca, mas para mim (e como esse blog é meu, é a minha opinião a que vale), a Apple deixou de ser a “rainha da inovação” há tempos, se limitando a copiar o que os outros fazem e que dá certo. E em alguns casos, roubar patentes dos outros.

Recentemente, a Apple foi considerada culpada em um processo movido pela Universidade de Wisconsin, sob a acusação de utilizar sem autorização patentes implementadas nos chips A7, A8 e A8X, presentes em pelo menos três gerações do iPhone (5s, 6 e 6 Plus) e vários modelos de iPads. O resultado? A Apple pode ter que pagar para a instituição (que pesquisou a tecnologia em questão, patenteando a mesma) em US$ 862 milhões.

É claro que a Apple não vai pagar tudo isso. Esse valor será reduzido drasticamente. Mas é quase o mesmo valor que a Samsung teria que pagar por copiar o design e as soluções apresentadas pela Apple em seus iPhones.

E, veja bem, eu bem sei que são crimes diferentes. A Samsung copiou algo. A Apple ROUBOU algo. Utilizar patentes sem autorização é o mesmo que tentar assumir para si algo que não é seu. Simples assim.

Mas a questão não é a categoria do crime, mas o crime em si. O fato da Apple não ser tão inovadora quanto pensam. Ou usar patentes sem autorização é inovar? Só se a inovação é não avisar ao dono da patente que usou!

Não é a primeira vez que a Apple faz isso. Lembra do relógio analógico no iPad? Aquele que tinha exatamente o mesmo formato do tradicional fabricante suíço VirnetX? Cópia na cara dura! E pedir desculpas não basta, já que o fabricante entrou em contato com a gigante de Cupertino por diversas vezes para resolver o problema de forma amigável.

Logo, caro Apple Fanboy que nesse momento está amaldiçoando todas as gerações da minha família… para com essa babaquice de defender a empresa que você tanto ama a todo custo. Tá feio pra você! No mundo da tecnologia, todo mundo copia todo mundo, e isso é fato!

Ou você vai me dizer que o iPad Pro é uma inovação? Não é! É a Apple admitindo que estava errada em 2012, quando disse que o Surface era “uma torradeira”!