A censura na China deixa a série Friends completamente sem sentido: Carol não existe nessa ‘realidade alternativa’ | @oEduardoMoreira Press "Enter" to skip to content
Início » Cinema e TV » A censura na China deixa a série Friends completamente sem sentido: Carol não existe nessa ‘realidade alternativa’

A censura na China deixa a série Friends completamente sem sentido: Carol não existe nessa ‘realidade alternativa’

Compartilhe

Não dá para negar o impacto cultural de Friends na cultura pop global. É, talvez, a sitcom mais popular da história, e se tornou referência para várias produções televisivas que apareceram nos últimos 25 anos. Porém, ela nunca esteve livre de polêmicas.

E dessa vez, não estou falando das inúmeras acusações de ser uma série machista, homo fóbica, misógina e racista. Algo que, sinceramente, entendo que ela, assim como várias outras produções de entretenimento, é fruto do seu tempo. Os próprios envolvidos na série reconhecem isso e, em alguns aspectos, lutaram para reverter a situação dentro da própria série.

O que quero dar foco neste post é sobre a censura de Friends na China, que resultou na eliminação por completo de uma personagem.

 

 

 

Nada de lésbicas na realidade alternativa de Friends na China

Isso mesmo: as tramas que faziam referência à Carol, a ex-esposa de Ross, foram eliminadas de Friends na China. O que deixa a série um tanto quanto fora de contexto, principalmente no começo, já que o tema do divórcio dos dois (e o motivo pelo qual o divórcio aconteceu) são amplamente explorados na primeira temporada.

Além disso, algumas participações especiais e segmentos relacionados a determinados temas mais sensíveis foram removidos da versão de Friends disponível em diferentes plataformas de streaming do país.

De qualquer forma, se você tentar ver a versão chinesa de Friends usando um VPN, vai constatar que Carol Willick simplesmente não existe neste universo alternativo. E eu fico pensando que os montadores e editores chineses precisam ser absurdamente criativos para dar um pouco de coerência para a proposta.

Afinal de contas, Carol é muito recorrente no começo de Friends, e várias conversas envolvendo os seis amigos estão diretamente relacionadas com o fato da ex-esposa de Ross ser lésbica e ter trocado ele por Susan. Sem falar no filho envolvendo todos eles e o casamento das duas.

No final das contas, Friends perde todo o sentido na China sem esse contexto. Fica até difícil achar alguma graça na série com esses cortes. Não que eu ache o relacionamento homossexual algo engraçado, mas sim o inusitado da situação que, naquela época, era algo bem incomum.

Hoje, estamos bem acostumados a ver homens babacas como Ross serem trocados por outra mulher, e podemos rir disso também. Porque homem trouxa merece ser zoado.

 

 

 

A tesoura rola solta na China

As lésbicas não são as únicas censuradas na versão chinesa de Friends.

A censura do país também passou a tesoura nos diálogos que tivessem um tom sexual (ou seja, nada da piada do “seven… seven… seven…” da Monica), ou imagens que poderiam resultar em discursos políticos, mesmo que de forma indireta.

É claro que os fãs chineses de Friends protestaram sobre o assunto, lançando várias campanhas contra a censura estabelecida nas plataformas de streaming. Porém, como você já pode imaginar, as postagens foram igualmente censuradas e eliminadas nas plataformas.

É bom que se observe o que está acontecendo na China, até mesmo para valorizar o que temos de liberdade de expressão sobre esses temas no Brasil. Existe uma galera que entende que gays, lésbicas, bissexuais, trans e outros não são gente. E toda e qualquer batalha para defender essa galera é válida.

Até porque eu quero defender o meu direito em zoar o Ross eternamente pelo fato dele ser trocado por uma mulher… por ser um grande babaca.


Compartilhe
@oEduardoMoreira