Você nunca parou para pensar nisso, mas…

Quando você passa um caça TIE de Star Wars em um software como o Autodesk Flow Design, vai se dar conta que eles são basicamente impossíveis de serem manobrados no ar, ao menos em comparação com o mais aerodinâmico caça X-Wing.

Aliás, a X-Wing em um túnel de vento também não é nada aerodinâmica, pois possui coeficiente aerodinâmico parecido com o de uma esfera, objeto que não possui uma boa aerodinâmica.

O caça TIE consegue ser ainda pior, com uma aerodinâmica de um ladrilho.

Já o TIE Interceptor se sai melhor pelo formato das asas, e o TIE Striker que aparece em Rogue One, é o menos pior nesse aspecto.

A mais aerodinâmica dessas naves fica bem atrás de um caça obsoleto, como o F4 de 1960.

Em resumo: as naves de Star Wars são aerodinamicamente desastrosas.