e3-2012

Mais uma E3 Games acabou. Muita gente foi para Los Angeles jogar em primeira mão os jogos que serão lançados no mercado a partir do segundo semestre, encontrar mulheres fantasiadas de cosplay, e ver as novidades do mercado. Novidades? Bom, algumas. Não todas.

Muita gente reclamou pela escassez de novidades na parte de hardware, mas temos que entender que os tempos são outros. Desenvolver novos produtos custa muito dinheiro, e apesar do investimento no desenvolvimento de novos títulos custar milhões de dólares, ainda é algo mais barato do que os bilhões que são gastos no desenvolvimento dos novos consoles. De qualquer forma, pelo menos a Nintendo se definiu em relação ao Wii U, que chega ao mercado “no Natal de 2012”, sem revelar preços ou datas. Não sei se ele vai dar tão certo como o Nintendo Wii (que, cá pra nós, reinventou a roda do mercado de videogames, mesmo que você seja um jogador hardcore, e acha que controle com sensor de movimento é coisa de criancinha), mas entendo que pelo menos eles estão pensando de forma correta.

Veja bem (quem começa frase assim quer enrolar alguém… e é justamente isso o que eu quero): a Microsoft e a Sony deixaram a dica. Videogame hoje não é apenas aquele produto onde você senta no sofá, fica diante da TV e joga os seus jogos. Você assiste eventos esportivos ao vivo, filmes e séries, ouve música, acessa os conteúdos do seu computador, navega pela internet, entre outras atividades. Some à isso o controle do Wii U, que tem uma tela com uma dimensão boa o suficiente para você assistir conteúdos via streaming, como Netflix ou YouTube. E como todo mundo está querendo um tablet hoje em dia… por que não combinar vários conceitos em um único produto?

A Microsoft foi outra que mostrou novidades. Muitas na parte de acordos para a plataforma do Xbox (como com o UFC, expansão do acordo com o Netflx e ESPN, etc). Mas a principal novidade foi o SmartGlass, que é um recurso que permite o controle do Xbox 360 através de dispositivos iOS, Android, PCs e Windows 8. É uma espécie da “AirPlay” para o console da Microsoft. Ok, tem gente chata que vai dizer “A Apple já faiza isso faz tempo…”. Aí, eu vou dizer: “ok, pega a sua chupeta e publica em um jornal”, e complemento dizendo que tal recurso expande a possibilidade de integração das plataformas da Microsoft. Que é justamente isso o que a gigante de Redmond quer.

Outro detalhe importante: a Microsoft informou em sua coletiva que hoje, o Xbox 360 é o console #1 do planeta. E eles estão certos. O Kinect “reinventou a reinvenção da roda dos videogames”, conquistou um novo público dentro do seu produto (público esse que a própria Microsoft estava com dificuldades em alcançar), e abriu um novo leque de possibilidades não só dentro do seu segmento de entretenimento, mas para outros segmentos. E isso se confirma no lançamento do Kinect for Windows. Essa é uma mina de ouro que a Microsoft vai explorar ao máximo, fazendo com que o Xbox 360 tenha, pelo menos, mais dois anos de vida útil, com o anúncio da próxima geração do seu console para 2014 (na minha opinião, e claro).

Já a Sony… honestamente, eu não sei porque a Sony insiste no PlayStation Move. Eu não conheço ninguém que tenha o PS Move, e ninguém que seja feliz DE VERDADE com ele. Mas se a Sony insiste… depois de alguns títulos e acessórios para o modelo (um volante com suporte ao Move), o momento de maior destaque da coletiva foi… God of War!

Aliás, o que mais chamou a atenção na E3 2012 foram os jogos. Electronic Arts, Ubisoft, Warner Bros. Entertainment e outros desenvolvedores se esmeraram para impressionar os presentes com novos títulos. E talvez essa seja a principal lição da E3 2012. Em um mercado que é mais lucrativo do que os cinemas, é mais interessante investir nos títulos que vão abastecer esse mercado, uma vez que as plataformas de jogos estão estabelecidas.

A E3 2012 foi realmente fraca, mas foi o suficiente para que muitos gamers fiquem felizes no segundo semestre. Entendo que, hoje, quem comprou o seu console, não vai mais migrar de plataforma. E, mesmo que um novo console seja lançado, dificilmente vai apostar em uma nova plataforma. Exceto no período do Natal, onde todo mundo gasta um pouco mais de forma natural. Principalmente os japoneses e os norte-americanos.

De qualquer forma, eu já vou guardar um pouco de dinheiro para o FIFA 13, PES 2013 e Madden 13. Recomendo que você faça o mesmo.