Quem usa a rede de telefonia móvel para navegar na internet todos os dias entende bem o tópico desse post. O serviço entregue pelas operadoras que cobrem o território nacional com as redes 4G está abaixo do ideal, e isso não deve mudar tão cedo. Principalmente com o fato que as operadoras brasileiras já se pronunciaram sobre o fato que não vão implementar as redes 5G tão cedo.

As operadoras querem implantar o 5G no Brasil com calma. Muita calma.

Muita calma nessa hora.

É até compreensível essa calma toda das operadoras de telefonia móvel brasileiras. Afinal de contas, o Brasil não está preparado para receber esse evento (as redes 5G), o mercado não tem demanda inicial, e tudo indica também que os fabricantes de smartphones não vão entregar dispositivos compatíveis com essas redes até 2020, pelo menos (se não deixarem para depois).

Logo… pra quê a pressa?

Não há motivos para um lado pressionar o outro para que o mercado brasileiro receba mais rápido as novas redes de telefonia móvel. Nem motivos, nem o interesse dos dois lados.

E, no final das contas, as redes 3G ou 3G+ continuarão ativas e funcionando. Daquele jeito que vocês sabem muito bem.

Eu me lembro quando as redes 3G+ começaram a chegar em Araçatuba (SP). A diferença para a então rede HSPA era considerável, entregando um pouco mais de fluidez para uma internet móvel que era sofrível a ponto de mal conseguir utilizar o Twitter.

Porém, o tempo passou, a internet móvel evoluiu, e isso fez com que as redes 3G+ ficassem insuficientes para a demanda de dados móveis que os usuários estavam consumindo. As páginas em versão mobile ficaram mais elaboradas e as imagens mais pesadas. Mas a principal mudança é que os usuários começaram a consumir vídeos no celular. Por streaming.

E todo mundo sabe como é a demanda de dados nesse formato.

Quando o 4G se estabeleceu, as coisas melhoraram bastante na experiência de uso. Mas o nosso 4G ainda está bem longe do ideal, e muitos usuários esperam ávidos que o 5G resolva o problema de uma vez por todas, com taxas de download e upload consideravelmente mais altas que as adotadas nesse momento.

Mas tudo aponta para uma demora nessa implementação do 5G, e o usuário médio terá que esperar por tempo indeterminado para desfrutar de uma tecnologia que começa a desembarcar nos principais mercados internacionais a partir de 2019, com consolidação em definitivo programada para 2020.

Brasil. Sempre ficando para trás.