Início » Software » A intransigência da Microsoft sobre o Windows 11

A intransigência da Microsoft sobre o Windows 11

Compartilhe

A Microsoft quer dar um passo adiante com o Windows 11 e, para isso, estabeleceu bases técnicas mais exigentes que as adotadas para o Windows 10. O efeito colateral dessa decisão será ver uma série de computadores com muita capacidade em rodar o novo sistema operacional simplesmente ficando para trás.

O Windows 10 tem a usa morte prevista para 2025, e muitos computadores que hoje estão no mercado estão condenado a morrer com ele daqui a quatro anos. E a inflexibilidade da Microsoft neste caso é algo que chama a atenção.

E não sei se ser inflexível com quem já gastou um bom dinheiro no computador é a melhor solução.

 

 

 

Nem mesmo instalar o Windows 11 é possível sem cumprir os requisitos

 

 

A Microsoft deixa isso claro em uma rodada de perguntas e respostas:

 

“Sabemos que não é bom que alguns usuários não consigam atualizar para o Windows 11, mas devemos lembrar o motivo pelo qual tomamos essa decisão, que é manter os dispositivos mais produtivos, seguros e protegidos, mesmo em esta nova etapa de trabalho […] Não queremos que administradores ou usuários se preocupem com compatibilidade ou desperdicem tempo, para que seus dispositivos possam determinar por si mesmos se são compatíveis com o Windows 11 […] Requisitos de hardware não podem ser contornados Windows 11 , eles serão necessários. Faremos isso porque queremos que seus dispositivos sejam protegidos.”

 

Muitos usuários não estão engolindo direito a questão da segurança como o principal fator para a intransigência da Microsoft nos requisitos técnicos do Windows 11. Se fosse apenas por causa disso, o próprio Windows 10 seria considerado um “sistema perfeito”, sem as suas atuais brechas de segurança presentes nesta versão do sistema operacional.

De qualquer forma, é importante também deixar claro quais são as principais consequências da decisão da Microsoft em não ceder na hora de instalar o Windows 11.

 

 

 

O que tudo isso significa para você como usuário?

 

 

É bem simples: se você não cumpre com os requisitos técnicos estabelecidos pela Microsoft (todos eles, sem exceção), você não poderá instalar o Windows 11 de forma alguma. E, entre as limitações, também devemos considerar os processadores que não são compatíveis com o novo software.

Para a maioria dos usuários que vão entrar nessa situação, ficar no Windows 10 não deve ser um grande problema pelos próximos quatro anos. A experiência de uso dessa versão é excelente, e o suporte vai continuar ao longo desse tempo.

Agora, se você faz questão de ter o Windows 11 e o seu atual computador não cumpre com os requisitos técnicos para o novo sistema operacional, não existe outra alternativa a não ser comprar um novo equipamento.

Espero ter explicado de forma clara e sem margem para dúvidas futuras.


Compartilhe