A queda do Bitcoin está arrastando El Salvador para o fundo do poço | @oEduardoMoreira Press "Enter" to skip to content
Início » Internet » A queda do Bitcoin está arrastando El Salvador para o fundo do poço

A queda do Bitcoin está arrastando El Salvador para o fundo do poço

Compartilhe

O governo de El Salvador apostou alto no Bitcoin. E deu muito ruim.

Oferecer moedas para a população e comprar Bitcoin em massa quando a sua cotação estava em baixa não foram movimentos muito sábios. Principalmente quando você paga US$ 30.700 na criptomoeda e hoje ela vale apenas US$ 20.834, o valor mais baixo desde dezembro de 2020.

Ou seja, o Bitcoin está arrastando El Salvador para uma crise financeira sem precedentes, mas altamente previsível para qualquer pessoa que não precisava sequer entender profundamente sobre criptomoedas. Bastava observar a instabilidade que essa mesma cotação sempre apresentou, e qualquer pessoa com cérebro não faria isso.

Agora, tem gente procurando o cérebro do presidente de El Salvador, Nayib Bukele.

 

 

 

A queda do Bitcoin arrastou El Salvador para o fundo do poço

Todo o investimento que o governo de El Salvador fez no Bitcoin está valendo neste exato momento menos da metade do que foi pago. Em um futuro muito próximo, o país pode ficar impossibilitado de pagar as suas dívidas, o que é péssimo para qualquer país.

Não é mesmo, Brasil?

A tendência é que El Salvador tenha perdido aproximadamente US$ 40 milhões com as perdas acumuladas do Bitcoin até agora. Esse valor seria apenas 0,5% de todo o orçamento do país. Mas não foi apenas esse valor que foi perdido com tudo o que foi feito em torno da criptomoeda até agora naquele pedacinho de terra perdido em nosso planeta.

É só parar para pensar nos mais de US$ 1 bilhão que o país investiu na construção da tal “Cidade Bitcoin”, onde um vulcão ativo forneceria a energia necessária para que uma grande área pudesse minerar a criptomoeda. Agora, com esse prejuízo enorme, não sabemos se esse projeto vai adiante.

Afinal de contas, quem é que vai querer gastar tanta energia elétrica em um projeto que vai levar muito mais tempo para se pagar ou render lucros (se é que vai ter algum tipo de rentabilidade algum dia).

 

 

 

Como fica a situação de El Salvador a partir de agora?

O governo de El Salvador esperava que poderia utilizar o dinheiro que hipoteticamente poderia lucrar com a mineração das criptomoedas para ajudar a cumprir as obrigações financeiras. Algo que, tal e como podemos concluir depois das últimas notícias vindas da cotação dessa criptomoeda, será muito mais difícil de acontecer.

A Moody’s já rebaixou a classificação da dívida de El Salvador para CAA1. Para quem não entende muito desse assunto, vale a pena traduzir essa informação: esse é um grau de investimento de baixa qualidade e de muito alto risco para os credores.

Ou seja, não vai ser fácil para El Salvador obter investimentos ou empréstimos para pagar suas dívidas.

E eu nem preciso dizer que Bukele está enfrentando uma série de críticas por conta de suas atitudes irresponsáveis (para dizer o mínimo) em relação ao Bitcoin, sem imaginar que o seu preço poderia despencar a qualquer momento. E eu me pergunto se esse homem não lê as notícias do mundo.

Aliás, o presidente de El Salvador não dá uma dentro: sua tentativa de estimular a população a minerar Bitcoin com o smartphone não foi das mais populares.

E mal posso esperar para ver qual será a próxima pataquada que vem desse homem.


Compartilhe
@oEduardoMoreira