Compartilhe

No meio do ano de 2013, eu decidi que ia vender o meu Xbox 360, pois não tinha mais tempo para me dedicar à ele. De fato, vendi o console. Aí, chegou a Black Friday, e encontrei um Xbox 360 250 GB, com sensor Kinect, três jogos (um deles Forza Horizon, que eu adoro) e 1 mês de Xbox Live Gold por R$ 699. Foi tentador demais. Acabei comprando, e me condicionei a jogar pelo menos 1h30 por dia para a compra valer a pena.

Agora, não satisfeito com isso, acabei adquirindo o PlayStation 3 250 GB por R$ 791 em uma promoção do Shoptime.

ps3-em-casa

Eu sei… é contraditório, pois continuo não contando com esse tempo todo para ficar jogando. Mesmo assim, entendo que o investimento valeu a pena. Afinal de contas, foram R$ 200 a menos em relação ao valor sugerido pelo console no mercado. Além disso, a compra se justifica pelo simples fato de não ser preconceituoso em relação aos sistemas de games.

Nunca fui caixista ou sonyista convicto. Aliás, nunca fui paga pau de uma única plataforma. Sempre gostei de vários sistemas em diferentes produtos. Em um passado distante (na adolescência, depois que comecei a trabalhar e ganhar o meu próprio dinheiro), tive em casa tanto o Nintendo 8 Bits (no finado Top Game… saudades) e o Master System (adoro aquele controle), assim como cheguei a ter tanto o Mega Drive como o Super Nintendo, sem maiores problemas. Aliás, eu fui besta: poderia ter guardado todos esses consoles. Mas como a necessidade exigiu que eu me desfizesse de tudo isso em algum momento na minha vida…

É claro que a ideia era ter o Xbox One e o PlayStation 4. Ainda mais para quem trabalha e escreve sobre tecnologia todos os dias. Mas eu ainda não estou com essa bala toda na agulha para investir (no Brasil… eu sei que posso importar os dois) os tais R$ 6.300 pelos dois consoles. Logo, fico com menos peso na consciência ao comprar os dois por R$ 1.500 em dois meses.

De qualquer forma, aos poucos eu vou realizando os meus sonhos de velho geek. Com muito trabalho. Aliás, vou ter que trabalhar ainda mais para pagar essas brincadeiras. Mas vai valer a pena. Bom, quero ver se consigo ter as tais 1h30 por dia para aproveitar desses pequenos sonhos de consumo recém-realizados.


Compartilhe