Compartilhe

…pois é fechando os meus olhos que eu consigo te sentir aqui comigo.

Eu fecho os meus olhos.

Por alguns segundos, me desligo de tudo e todos. Me desconecto da realidade em que eu vivo, dos meus erros e acertos, virtudes e defeitos. Saio do ar. Apenas para sentir você perto de mim.

Eu sei que você está dentro do meu coração, e de lá você não vai mais sair. Sei que você ficará na minha mente para sempre, mesmo quando os meus neurônios não mais conseguirem se conectar. Sei até que você está no meu DNA emocional. É parte de mim para a eternidade.

Mas hoje, eu preciso fechar os olhos para te ver. Pois não posso te ver ou te tocar mais. Infelizmente.

Eu sinto sua falta. De verdade.

Há tempos que parei de mentir para meus amigos dizendo que superei tudo, que não penso mais em você, que segui adiante. Isso tudo é mentira. Acho que uma parte de mim nunca vai deixar de amar você, de me culpar por ter te perdido. De ter ido embora, deixando você sentada à beira do caminho.

Por outro lado… eu precisava seguir em frente. Precisava dar passos adiante. Não poderíamos ficar como e onde nós estávamos, pois não conseguíamos mais chegar a lugar nenhum.

Por isso, eu fui embora.

Eu abro os meus olhos.

Hoje, tenho diante de mim novos horizontes, uma nova realidade de vida, novas pessoas com quem conviver. A vida segue adiante, como eu sempre quis, e como passei a querer mais do que nunca depois que eu parti. Eu queria sentir a vida de novo correndo em minhas veias, e só poderia fazer isso se eu mudasse de cenário.

Meus olhos estão abertos. Bem abertos.

Busco absorver todas as oportunidades e possibilidades de crescimento pessoal, profissional e musical. Ao mesmo tempo, olho para todos de frente. Olho as pessoas diretamente nos olhos. Tento identificar seus sentimentos através do olhar das pessoas. Não para desvendar segredos, mas para ler seus sentimentos e, quem sabe, fazer com que elas se sintam melhor com uma palavra amiga ou um gesto de carinho.

Mas saiba que todos podem ver você através do meu olhar.

Qualquer pessoa pode ver você através do meu olhar hoje. Eu posso dizer, com toda convicção, que tenho esse olhar por sua causa. Foi com você que efetivamente aprendi a olhar nos olhos. A ter um olhar de atenção para quem está diante de mim. A buscar a conexão emocional com o próximo através das janelas do meu ser.

Eu me lembro como você olhava para mim. Sinto saudades disso.

Aproveito para agradecer à você, por sempre olhar para mim. Mesmo quando você não me quis mais. Mesmo quando eu não te quis mais. Mesmo depois do fim, você quis olhar para mim. E eu realmente sinto muita falta do seu olhar.

Eu posso estar realmente ficando louco ou delirando, mas sempre que quero você perto de mim, eu fecho meus olhos. E, a cada vez que abro meus olhos, eu levo você comigo.

Eu fecho os meus olhos.

Te abraço em pensamento. Sinto seu calor comigo. Seu abraço é único. Jamais me esquecerei dele. Jamais me esquecerei de você.

Fecho os olhos para as lágrimas não rolarem em meu rosto. Para não chorar de saudades de você. Para não pedir para você voltar. Porque eu sei que não voltará. Sei que não tem mais volta.

Te busco em sonhos de tempos em tempos. Vivencio meu cotidiano na esperança que você ficará sabendo das minhas conquistas, e que se sinta parte dessas conquistas. Que seja uma vencedora comigo, mesmo não podendo mais estar ao meu lado.

Tudo o que eu fiz para meu progresso também foi por você. Foi por sua causa. Porque, na verdade, tudo o que eu sempre quis foi que você sentisse orgulho de mim. Eu sempre quis ser alguém especial para você. Alguém que você tivesse o máximo de alegria por me conhecer e conviver. Pois foi isso o que sempre senti com você. Sempre tive muito orgulho de ser eu a estar ao seu lado.

Foi uma pena só constatar que era especial para você depois de ir embora.

De novo: eu não peço para voltar. Não tem mais volta. Escolhemos caminhos diferentes, rumos diferentes, opções de vida diferentes. Assumimos essas escolhas para o mundo, mesmo com o coração sangrando. Seja por ser a única opção que restou, ou porque era a única forma de seguir adiante depois do fim.

Mas nem tudo foi perdido. Não foi em vão.

Desse modo, descobrimos que sempre vamos ter um ao outro. Basta fechar os olhos.

Desse modo, descobrimos que sempre vamos carregar um ao outro através do olhar. Basta abrir os olhos.

Desse modo, nos reencontramos emocionalmente. Deixamos as mágoas para trás. Aprendemos a nos perdoar. Redescobrimos o amor que estava morrendo em nós.

Obrigado por me dar a chance de ser melhor. Obrigado por ter feito você um pouco feliz. Mesmo que os destinos me mostrem outras formas de se gostar e outras pessoas para amar, tenha a plena certeza que sempre guardarei você em um lugar muito especial no meu coração. E de lá você não vai sair. Não importa o que aconteça.

Por isso eu digo… aonde quer que eu vá, eu levo você no meu olhar. Você sempre estará comigo, e dessa forma eu prometo honrar a nossa história. Prometo sempre progredir para que você sinta orgulho de mim. Minha vida se tornou uma grande homenagem a tudo o que você representa para mim.

Sempre que quero você comigo, eu fecho meus olhos, e te sinto. Da forma mais intensa possível. A distância não nos separou. Nos aproximou emocionalmente. Unificou ainda mais nossos sentimentos mais sinceros. Nos tornou almas que devem se encontrar na eternidade.

Eu abro meus olhos.

Respiro fundo.

Hora de continuar a seguir adiante.

“Aonde Quer Que Eu Vá”
(Herbert Vianna, Paulo Sérgio Valle)
Os Paralamas do Sucesso, 2002


Compartilhe