Apple… você mentiu! Admita isso!

Disse que não tinha #bendgate, que era o usuário que estava usando o iPhone 6 e iPhone 6 Plus da forma errada, que eram “defeitos pontuais” com usuários pontuais… balela!

Que mentira!

Você sabia do #bendgate o tempo todo! E não apenas que ele existia, mas que era ele que causava o problema na tela dos dispositivos, eliminando a capacidade de touch com o passar do tempo, ou o famigerado ‘touch disease’.

Você, Apple, só sabe negar as coisas. Nunca admite erros. Nunca aceita que está errada. Eu até entendo. Nesse aspecto, a empresa segue a filosofia Steve Jobs de se achar a perfeita, e não admitir jamais quando algo está errado em seus produtos e serviços.

Agora… mentir? Mentir descaradamente sobre um problema que não só era real, como ela sabia o tempo todo que existia?

E que esse problema seria o resultante de outra anormalidade que os iPhones estavam sofrendo? E ficar calada sobre isso?

Pois bem, que venham os tribunais. Que venham os processos coletivos. Que venham as multas elevadas. Acho que uma empresa se achar a ‘rainha da perfeição’ (e contaminar alguns usuários com isso, que passam a tratar as outras pessoas como babacas, por acreditarem que usuários de outras marcas são raças inferiores) nem é algo tão sério assim nos dias de hoje. Afinal de contas, eu aceito esse discurso se eu quiser.

Agora, mentir de forma tão descarada, com um problema que era mais sério do que se imaginava (iPhone 6 tem 3.3 vezes mais chances de dobrar que o iPhone 5S, e o iPhone 6 Plus tem 7.2 vezes mais chances que o antecessor), e achar que poderia remediar o problema deixando o modelo mais resistente (e ainda assim não admitindo que o problema existe)?

Admissão de culpa silenciosa para cima de mim, Apple?

E fazer o cliente PAGAR para ter o problema que você mesma criou?

Faz me rir, Apple! Faz me rir!

Que uma empresa erre, OK. É chato, mas pode acontecer com qualquer uma. A Samsung errou rude com o Galaxy Note 7, e fez de tudo para corrigir. Tanto, que recuperou parte da credibilidade.

A Apple tenta chamar os clientes de otários quando mente descaradamente. E faz isso de forma recorrente. Basta lembrar das baterias lentas nos iPhones antigos.

Ou seja, a ‘rainha da perfeição’ está virando a ‘rainha da mentira’. E isso é, no mínimo, para se pensar (e se questionar fortemente).