O Apple Watch Series 4 impressiona.

Eu sou meio avesso aos smartwatches, mas não posso negar que a Apple está se valendo da objetividade com o seu relógio inteligente. Estamos falando do relógio mais vendido do mundo (e não apenas entre os inteligentes, mas sim de um modo geral), e a gigante de Cupertino quer ampliar essa dominância.

De que forma? Agregando valor ao produto onde realmente importa.

Durante a sua apresentação, observei que os recursos mais “geeks” (comunicação, notificações, etc) ficaram em segundo plano. A ênfase foi mesmo para os recursos de monitoramento de atividades físicas e de saúde.

E a Apple está certa ao apostar nessas frentes.

São dois motivos fortes para aproximar o produto do grande público, tornando o mesmo mais acessível dos meros mortais. E é isso o que faz o Apple Watch ser um campeão de vendas.

A Apple entendeu o que os demais fabricantes do setor não conseguiram entender. O smartwatch é um produto que precisa ser útil para as pessoas no seu dia a dia, e relevantes em aspectos considerados essenciais, como é o caso da saúde do indivíduo.

Colocar um eletrocardiograma em um smartphone (em parceria com órgãos de saúde dos Estados Unidos, o que agrega ainda mais valor) é uma façanha nos aspectos tecnológicos, mas também uma vitória da Apple em oferecer um produto que é relevante para aquilo que mais importa.

Outro recurso que merece destaque é o detector de quedas. Aqui, a Apple abre frente com um novo grupo de clientes: os idosos.

Ou seja, o usuário cai, e o relógio detecta se ele está inativo. Se isso acontecer, ele automaticamente entra em contato com um familiar ou com o serviço de emergência, para que a pessoa seja socorrida o mais depressa possível.

No caso dos idosos (e de qualquer pessoa, já que todos nós podemos ter um AVC, e eu posso ter uma crise glicêmica por causa da diabetes), isso pode ser decisivo para salvar uma vida.

Por isso, confesso que estou caidinho pelo Apple Watch Series 4. Tá, eu não tenho US$ 399 para comprar um relógio como esse, mas entendo que AGORA SIM temos um smartwatch da Apple que vale o investimento.

As duas primeiras versões eram paupérrimas de recursos. A terceira deu uma bela melhorada.

E a quarta versão consolida o Apple Watch de vez no mercado.