As 6 versões do Windows mais importantes da história | @oEduardoMoreira Press "Enter" to skip to content
Início » Software » As 6 versões do Windows mais importantes da história

As 6 versões do Windows mais importantes da história

Compartilhe

Goste você ou não, o Windows é um sistema operacional muito importante para as nossas vidas. Tudo bem, é seu direito achar que ele copiou o macOS na cara dura (que, por sua vez, também copiou na cara dura outras plataformas). Porém, foi o software da Microsoft que popularizou o uso do computador pessoal, tal e como conhecemos.

Foi o Windows que suplantou o MS-DOS e ofereceu ao mundo um termo que mudou tudo: interface gráfica. Sem essa migração para uma proposta visual, a forma em que utilizamos o computador seria extremamente complexa até hoje.

Pois bem, agora que concordamos que o Windows realmente mudou o mundo, vamos listar neste post as seis versões desse sistema operacional que são consideradas as mais importantes para o mundo da informática.

 

 

 

Windows 7

Para muitos, essa é a melhor versão do Windows de todos os tempos. E por um único motivo: ela corrigiu todos os problemas apresentados no traumático Windows Vista, assentando de vez as bases do que seria o futuro do sistema operacional, tal e como conhecemos hoje.

Seu melhor desempenho e melhor compatibilidade com o hardware existente na época mostrou para a própria Microsoft qual era o caminho a seguir daquele ponto e diante. E o simples fato do seu suporte ter durado tanto é um dos mais fortes argumentos para quem o defende até hoje como um GOAT.

 

 

 

Windows XP

Outra obra prima da Microsoft. Tanto, que o seu suporte foi um dos mais longos já oferecidos para um software em todos os tempos. Isso fez com que este sistema operacional seja utilizado até hoje em plataformas bem específicas.

Foi o Windows XP que consolidou o kernel NT no mercado doméstico, o que representou o início do fim da dependência do MS-DOS de uma vez por todas. Isso fez dessa versão tão dominante, que ela não teve concorrente por anos.

 

 

 

Windows 3.0

Tudo bem, essa era muito mais uma interface gráfica para o MS-DOS do que um sistema operacional propriamente dito. Porém, isso não tira a sua importância para o mercado da informática, pois foi a primeira proposta de interface gráfica para muitas pessoas que hoje trabalham com tecnologia (inclusive este que escreve as linhas deste post).

O Windows 3.1 marcou uma evolução notável no funcionamento do sistema, o que foi importante para um momento em que os computadores estavam ficando cada vez mais baratos. Seus gráficos eram muito mais atraentes que aqueles apresentados pelo Windows 2.0, e marcou o ponto de início da popularidade da tecnologia junto ao grande público.

 

 

 

Windows 95

Esta é, talvez, a versão mais importante do Windows para a Microsoft, pois assentou as bases em como nos relacionamos com o computador hoje. Marcou um ponto de separação nessa relação homem-máquina, a ponto de muitos usuários brigarem para manter esse formato quando o Windows 8 chegou.

A chegada do Explorador de Arquivos, do formato FAT32, do modo multitarefa real, do Plug & Play… são tantas novidades em um único produto, que o Windows 95 é um ótimo exemplo para a palavra “revolucionário”. Não foi um simples lançamento: foi um evento sem precedentes.

 

 

 

Windows 98

É a evolução natural do Windows 95, mostrando claramente que a Microsoft entendeu claramente qual era o caminho que queria seguir, e estava disposta a entregar para os usuários tudo o que eles tanto gostaram na versão anterior, mas com opções melhoradas.

Aqui nasceram ferramentas como a liberação do espaço em disco, o suporte para múltiplos monitores, o Windows Update, a conexão compartilhada com a internet e outras novidades que utilizamos até hoje. Ah, sim… e o Windows 98 popularizou a “tela azul da morte”, que fez uma participação especial inusitada no evento de lançamento da versão.

 

 

 

Windows 2000

Você pode até estranhar essa última escolha, pois quem era vivo na época sabe muito bem como o Windows 2000 deixou a desejar. Por outro lado, sem ele, o Windows XP jamais existiria. Logo, ele é importante “por tabela”.

O Windows 200 introduziu elementos importantes, como o NTFS 3.0, melhorias no Plug & Play, suporte melhorado aos drivers, o Outlook Express, consoles de recuperação e o suporte nativo ao USB 2.0, entre outros recursos. Não trouxe tantas novidades estéticas, mas as suas entranhas eram bem diferentes das versões anteriores.


Compartilhe
@oEduardoMoreira