Ir ao conteúdo
www.LojaPecasAuto.pt

As papilas gustativas podem detectar vários sabores ao mesmo tempo?

Compartilhe

Gosto não se discute, obviamente. E eu não posso fazer nada se o meu gosto é melhor que o seu.

É um pré-julgamento estúpido, eu sei. Mas não posso fazer nada. Algumas pessoas contam com deficiência de qualidade de gosto, e esse é um dos novos mistérios do universo. Como pode existir um ser humano minimamente inteligente que não gosta de chocolate?

Isso é um absurdo.

Porém, até mesmo na variação do gosto gastronômico entre as pessoas, a ciência pode ajudar a explicar tais diferenças para, quem sabe, convencer os mais esquisitos a gostar de coisas que pessoas normais gostam.

 

 

 

Vamos estudar um pouco as nossas papilas gustativas

 

Você sabia que as células de suas papilas gustativas podem detectar até cinco sabores diferentes?

São eles?

1) doces
2) ácidos
3) salgados
4) amargos
5) umami

 

Um sabor específico por vez por ser conhecido pelas células de paladar mais comuns. Porém, algumas células mais versáteis podem detectar todos os gostos ao mesmo tempo, e isso pode ser um problema para a pessoa que vai comer um determinado tipo de alimento.

Nossas papilas gustativas contam com três tipos de células:

– As do tipo I atuam como células de suporte.
– As do tipo II detectam sabores amargos, doces e unami.
– As do tipo III detectam os sabores ácidos e salgados.

 

Agora, novos estudos revelam que existe um subconjunto nas células do tipo III, que são sensíveis a todos os sabores ao mesmo tempo, e é aqui que as coisas ficam bem complexas.

 

 

O estudo realizado pela Universidade de Buffalo oferece a primeira evidência física das papilas gustativas de amplo alcance, oferecendo uma visão diferente sobre como a informação do sabor é enviado para o cérebro, o que sugere de as papilas gustativas são muito mais complexas do que conhecemos até agora.

As células de sabor podem ser seletivas ou geralmente sensíveis aos estímulos que são similares ao das células do cérebro que processam a informação sobre o sabor. Agora, os responsáveis pelo estudo querem compreender como as células do sabor com grande capacidade de resposta contribuem com a sua codificação.

No final das contas, está mais complicado compreender por que as pessoas não gostam de chocolate, e fica mais fácil usar essa estratégia meio sem gosto (com trocadilhos) do “gosto não se discute”.

 

 

Via Daily Mail


Compartilhe
Publicado emVariedades