Compartilhe

Com as videochamadas bombando, as pessoas estão buscando formas para deixar essas reuniões mais animadas, usando recursos como fundos personalizados. Mas… já pensou se alguém chama você para uma chamada de vídeo e, no lugar de você anteder, quem atende é o Elon Musk?

Pois é… o Avatarify é uma ferramenta de código aberto que sobrepõe o rosto de uma celebridade ao seu, em tempo real, criando “deepfakes” ao vivo. O software se baseia no modelo de machine learning conhecido como “First Order Motion Model for Image Animation”, que é treinado com várias imagens de rostos que serão simulados, dispensando o treinamento com o nosso rosto, o que facilita a troca do avatar em tempo real.

 

 

Um vídeo de teste no YouTube mostra a simulação com Elon Musk, e a reação dos demais participantes da chamada deixa claro que a trapaça de vídeo pode durar por algum tempo. Outro vídeo mostra a ‘mudança de rosto’, e o protagonista se transforma em Barack Obama, Steve Jobs, Einstein e até o Eminem.

 

 

 

Você pode fazer isso em casa?

 

 

O código fonte do Avatarify está disponível no Github para qualquer pessoa que decidir se aventurar na brincadeira. No artigo, é descrito o passo a passo para a instalação do software no Windows e como você deve utilizá-lo em uma chamada de vídeo em Zoom, Skype ou qualquer outro aplicativo dentro dessa categoria.

Para efeitos práticos, criar deepfakes via Avatarify em um computador comum pode funcionar para produzir algumas risadas, mas se queremos um resultado final mais realista para enganar uma outra pessoa, esta tecnologia ainda não está ao alcance do usuário médio.

Vale mais como uma dica de software por onde você pode fazer uma brincadeira para animar um pouco aquele amigo que está meio para baixo por causa da quarentena, mas não para enganar o seu chefe para uma reunião com alguém realmente importante. Mesmo assim, entendo que vale o registro.

 

 

 

Até onde vamos com as deepfakes?

 

Tem muita gente por aí preocupada com a evolução das deepfakes, e não podemos chamar essas pessoas de paranoicas a troco de nada. Outras esquisitices como a Terra Plana são levadas muito mais a sério do que os vídeos falsos, e nem por isso chamamos essas pessoas de malucas, certo?

Pelo menos não em público.

O fato é que as deepfakes estão avançando de forma assustadora. A tecnologia está evoluindo, e muitos temem que em um futuro a médio prazo, não só não seremos mais capazes de distinguir o real do manipulado, mas também não teremos uma legislação competente o suficiente para punir de forma exemplar que faz um mau uso dessa tecnologia.

Bom, pelo menos nesse caso, as deepfakes são utilizadas para fazer as pessoas rirem um pouco em um momento tão complicado de pandemia, quarentena e isolamento social. Mas… quando o que restar do mundo voltar ao normal… não será a hora de repensar essa brecha tecnológica que os vídeos falsos estão gerando?

Ou será que o paranoico dessa vez sou eu?

 

 

 

Via FOSSBytes


Compartilhe