Compartilhe

2014-04-05 11.16.39

E ele chegou para testes e review para o TargetHD. Depois de um primeiro contato no LG Digital Experience 2014, a assessoria de imprensa da LG do Brasil despachou para mim uma unidade do novo LG G Flex, o mais recente lançamento da empresa no segmento de smartphones top de linha. O principal diferencial desse modelo é, obviamente, a sua tela curva, e todo o seu marketing é calcado nesse aspecto. Mas nas primeiras impressões com o smartphone, a impressão que tenho é que vai um pouco além disso.

Mas primeiro… dois detalhes importantes sobre o produto enviado para testes.

2014-04-05 10.47.28

O primeiro é a embalagem em si do produto. Como falei, a LG aposta no aspecto da tela curva para promover o produto, e eles deixam isso muito claro logo de cara, com uma caixa que acompanha a proposta curva da tela.

2014-04-05 10.47.17

O segundo aspecto é que a assessoria da LG do Brasil mandou uma unidade do G Flex lacrada e sem uso, algo que está se tornando cada vez mais raro entre as assessorias de tecnologia. Com isso, podemos dizer que recebi uma unidade nas mesmas condições que o consumidor final deve receber, direto da fábrica. Um produto zero quilômetro.

2014-04-05 11.16.07

Em linhas gerais, o LG G Flex também se destaca pelo seu tamanho. Com sua tela de 6 polegadas, ele é um autêntico phablet, e comparado com o também recém lançado LG G2 (minha nova aquisição… mais para frente eu falo sobre isso), a diferença é considerável. No review do TargetHD, eu farei um comparativo entre as dimensões do G Flex, do G2 e do G Pad 8.3. Isso deve dar uma boa ideia do quão grande é o G Flex diante dos seus “irmãos”.

Por outro lado, a experiência de uso com o dispositivo é excelente. Para quem busca uma área de tela maior para ver vídeos ou interagir com o sistema operacional, ter uma tela desse tamanho é algo mais do que necessário. Além disso, quem usa um smartphone com uma tela desse tamanho muito provavelmente não vai precisar ter um tablet, uma vez que o G Flex fica, de forma autêntica, no meio do caminho entre as duas propostas.

2014-04-05 11.16.52

Mas falando um pouco mais de sua curvatura… ela é bem menos acentuada ao vivo do que aquela apresentada pelos renders oficiais da própria LG. Ou seja, não precisa se assustar com o formato das fotos que você vê por aí na internet. O LG G Flex tem sim a sua tela curva, mas apenas o suficiente para aumentar a imersão do usuário nos conteúdos reproduzidos na tela na orientação horizontal, principalmente em conteúdos de vídeo em alta definição.

No review, prometo explorar isso de forma mais aprofundada. Mas o que posso dizer é que, pelo menos nos primeiros testes, essa teoria se comprova na prática. É muito prazeroso ver vídeos com o LG G Flex. Também, com uma tela como essa…

2014-04-05 11.17.04

O LG G Flex aparenta ser um smartphone muito bem construído, e não poderia ser diferente. Afinal de contas, estamos falando de um modelo top de linha. Mesmo com uma carcaça externa de plástico (ponto de críticas e reclamações de alguns usuários, que preferem dispositivos com uma carcaça metálica), o G Flex passa a sensação de ser construído com muita qualidade na sua montagem final, sem elementos que ficam se movendo no conjunto.

Detalhe para o alto-falante traseiro, que agora fica na região inferior da parte traseira do dispositivo. Como o G Flex é mais fino que o G2, foi necessária uma solução diferente para o modelo com tela curva.

2014-04-05 11.17.21

Mais uma vez, a LG aposta nos botões traseiros, repetindo a estratégia do LG G2, e sendo esta uma forte assinatura de design da linha G de produtos dos coreanos. Mais uma vez, é uma solução que vai exigir dos usuários uma certa curva de aprendizado, mas que acaba sendo relativamente pequena. E, mesmo que alguns não se adaptem ao sistema, sempre terá a alternativa de utilizar os dois toques na tela para bloquear e desbloquear a tela.

2014-04-05 11.16.33

Por fim, nas primeiras impressões de uso, o LG G Flex tem um desempenho simplesmente impecável, o que mais uma vez ressalto que não poderia ser diferente, ainda mais levando em consideração o hardware que o dispositivo carrega. A fluidez do Android (ainda em Jelly Bean) instalado nesse smartphone corresponde às expectativas de um produto top de linha, e com certeza vai agradar em cheio aos usuários mais exigentes.

É claro que ainda preciso descobrir se essa potência toda se confirma em tarefas mais complexas, e é para isso que o review serve. Em breve, no TargetHD.

Por enquanto, veja o vídeo de unboxing e primeiras impressões a seguir.

 


Compartilhe