cockroachpower

Uma equipe composta por pesquisadores das universidades de Tóquio e Osaka (Japão) estão trabalhando em um projeto de uma bateria de combustível, que quando instalada em insetos, podem criar uma rede sem fio de sensores, composta de múltiplas baratas, que seriam auto-suficientes na geração de energia.

Segundo informam os envolvidos, os cientistas conseguiram controlar essas baratas alimentadas através de uma bateria conectada no seu dorso. Essa descoberta poderia solucionar um dos principais problemas da incorporação da eletrônica em seres vivos: a alimentação destes.

Os cientistas conseguiram criar uma bateria que pode ser alimentada com os próprios fluídos do inseto, o que obrigará uma alimentação com maior frequência, para repor a energia da bateria, mas que vai oferecer uma maneira de empregar a tecnologia em minúsculos seres vivos, com uma duração muito elevada.

Tal avanço permite que os insetos possam se movimentar de acordo com a vontade dos humanos, usando como alimentação apenas os restos de comida que encontram no caminho. Os cientistas já contam com um protótipo da bateria impressa em 3D, e conseguiram obter 50.2 microwatts de potência de uma única barata, abrindo assim um leque grande de possibilidades, levando em consideração a proliferação desses insetos.

Via Geek