Compartilhe

Não é sempre que eu venho aqui defender o menino Neymar. Ele não me dá motivos para isso. Mas dessa vez, vou dedicar uns 10 minutos da minha vida para escrever algumas palavras a favor do jogador do PSG.

E não venha você reclamar do palavrão do título do post. Atire a primeira pedra quem nunca teve um caralho na boca, seja em palavras ou na vida prática.

 

 

Futebol arte só não pode com o Neymar? É isso?

Aconteceu no jogo de hoje do Campeonato Francês.

Em dado momento da partida, Neymar deu uma lambreta no adversário. O árbitro advertiu o jogador brasileiro pelo lance. Isso virou um bate boca entre os dois protagonistas, onde no final o menino Ney levou um cartão amarelo.

Por causa de uma lambreta, minha gente.

Eu sei que o Neymar não é o jogador mais bem visado do futebol, tanto pela torcida quanto pelos árbitros. E suspeito que até por alguns de seus companheiros de PSG. Mas esse último item não vem ao caso no momento.

E foi o próprio Neymar que rendeu essa péssima fama para ele mesmo. Jogador que vive caindo, cheio de marra, com posturas e atitudes deploráveis. Sim… o filme dele está bem queimado.

Porém… isso também já é demais! Não existe espaço para que Neymar possa executar um futebol arte, fazer alguma firula, um drible pelo espetáculo… nada?

O futebol agora tem que ser sempre vertical e progressivo, sem lances que mostrem a plástica e a genialidade de um jogador? Ou será que esse tipo de coisa só vai acontecer com o Neymar por causa do seu histórico dentro de campo?

É por causa de decisões estapafúrdias como essa que eu estou cada vez menos envolvido com o futebol e mais envolvido com outros esportes. Eu insisto que o 7 a 1 de 2014 matou alguma coisa em mim quando se refere à Seleção Brasileira de Futebol. Mas essas imposições de árbitros que querem aparecer mais do que os verdadeiros astros do jogo são coisas que me incomodam muito mais, e de forma muito mais profunda.

E… quem diria que, por causa disso, eu iria dizer…

 

 

FORÇA, NEYMAR!

Be patient é o caralho mesmo!

Fica difícil ter paciência quando quem deveria aparecer menos do que deveria se torna protagonista. E o verdadeiro astro do espetáculo, que é o tal futebol arte, vai se perdendo com o tempo.

É claro que Neymar não vira santo com esse episódio. Mas está bem claro que, dessa vez, ele é vítima.

Só não sei se é correto desejar força para o Neymar nesse momento. Ele pode estar tão irritado, que a sua vontade é de socar um que aparecer pelo caminho, e isso deixaria as coisas muito piores.

Mas eu espero que ele não faça isso. Que ele só se limite a xingar o árbitro que puniu ele com um cartão amarelo apenas porque ele deu uma lambreta em campo. E essa é uma reação que qualquer um teria.

E nem me venha com a desculpa do “educação cabe em tudo quanto é lugar”. Na verdade, é em quase todo lugar. Deixem pisar no seu calo para ver se você também não começa a xingar por aí.

 


Compartilhe