Início » Cultura Pop » Bebê da capa de Nevermind está processando a banda Nirvana… por pornografia infantil

Bebê da capa de Nevermind está processando a banda Nirvana… por pornografia infantil

Compartilhe

capa de nervermind do nirvana

Olha só.

A capa do disco “Nevermind” da banda Nirvana é uma das mais emblemáticas da história do rock e da música contemporânea. É um ícone para uma geração, e um símbolo da filosofia grunge. Mas agora, 30 anos depois do seu lançamento, virou um processo de pedofilia.

Eu não gosto de julgar certas coisas neste mundo, mas vou compartilhar com você os fatos até mesmo para descobrir se sou o único que está pensando que essa história pode muito bem ser mais um daqueles caça-níqueis que podem render pilhas de dinheiro para alguém.

 

 

 

Qual é o objetivo disso?

 

 

Quem está movendo o processo é justamente a criança que aparece na foto, Spencer Elden. Na época, ele tinha apenas quatro meses de idade, e não podia responder por ele mesmo. Mas depois de adulto, pode falar mais do que senador de CPI para criticar a capa de disco onde ele aparece pelado nadando em uma piscina, perseguindo uma nota de um dólar.

O processo de Spencer é mesmo contra a banda Nirvana, e a alegação para a ação é pornografia infantil. O processo foi apresentado em um distrito central da Califórnia, onde nos autos consta o argumento que o ângulo da foto dá a entender que a criança foi registrada como “um profissional do sexo”.

Sério… só rindo mesmo.

Os acusados na ação são os membros vivos do Nirvana, Dave Grohl e Krist Novoselic, a viúva de Kurt Cobain e detentora de seu legado como membro da banda, Coruney Love, o fotógrafo Kirk Weddle e o diretor de arte Robert Fisher, entre outros.

O que Spencer Elden quer? Nada menos que US$ 150 mil de cada um dos processados.

O texto da ação diz o seguinte:

 

“Os réus usaram pornografia infantil que descreve Spencer como um elemento essencial de um esquema de promoção de discos comumente usado na indústria musical para chamar a atenção.”

 

E continua:

 

“As capas dos álbuns apresentavam as crianças de uma forma sexualmente provocativa para ganhar notoriedade, aumentar as vendas e atrair a atenção e críticas da mídia”.

 

 

 

Spencer vai vencer a ação?

 

 

Difícil, hein…

De acordo com a legislação norte-americana, fotos de bebês não sexualizados não podem ser considerados pornografia infantil. Além disso, Spencer não parecia se sentir arrependido em ser o protagonista de uma foto que rendeu US$ 200 para os seus pais, já que recriou a icônica foto em pelo menos quatro datas comemorativas de aniversário do álbum (10, 17, 20 e 25 anos).

Sem falar na tatuagem do nome do álbum em seu peito.

Vale a pena também dar uma olhada nas coisas que Spencer falou sobre Nevermind em um passado não muito distante. Em 2016, ele falou isso aqui para o New York Post:

 

“O aniversário (de Nevermind) significa algo para mim. É estranho que eu tenha feito isso por cinco minutos, quando eu tinha 4 meses, e se tornou uma imagem realmente icônica. É ótimo, mas estranho fazer parte de algo tão importante que eu nem me lembro. “

 

 

 

Como nasceu a famosa foto de Nevermind

O diretor de arte Robert Fisher chamou o fotógrafo Kirk Weddle para fazer uma sessão de fotos para a capa do álbum do Nirvana. Weddle contatou Rick Elden, o pai de Spencer, para levar seu filho ao Centro Aquático Rose Bowl.

Então, eles jogaram o pequeno Spencer na piscina e registraram cerca de 40-50 fotos dele. A foto para a capa do álbum foi escolhida por Kurt Cobain, mas o cantor sugeriu a inclusão de um adesivo na área da genitália, com a frase: “Se você se sente ofendido com isso, você deve ser um pedófilo enrustido.”

O adesivo não entrou na capa que, de qualquer forma, se tornou um verdadeiro best-seller da música. “Nevermind” contém a monumental canção “Smells Like Teen Spirit“, além de hits de peso como “Come as You Are”, “Lithium” e “In Bloom”.

 


Compartilhe