Brasil sofre com a visão atrasada sobre o 5G | @oEduardoMoreira Press "Enter" to skip to content
Início » Notícias » Brasil sofre com a visão atrasada sobre o 5G

Brasil sofre com a visão atrasada sobre o 5G

Compartilhe

Apesar do 5G no Brasil ainda engatinhar, é inegável a sua expansão no mercado global. A maior prova disso está nos números recém apresentados pela IDC, que projeta um recorde de vendas para 2021, e a nova tecnologia de rede móvel seria a principal responsável por isso.

E lá vou eu reclamar do Brasil. De novo. Eu deveria parar com isso. Afinal, para algumas pessoas, está “tudo tão perfeito”, que só gente chata estaria reclamando.

Acontece que eu sou um ser muito chato.

 

 

 

Lá fora, recordes. Aqui, um marasmo

Enquanto o mundo civilizado começa a desfrutar dos benefícios do 5G e, por tabela, ajuda a impulsionar o mercado de telefonia global, por aqui estamos em plena disputa técnica e, em alguns casos, ideológica para definir regras e padrões do leilão da nova rede.

Tudo bem que as operadoras já declararam abertamente que não estão com muita pressa em implementar o 5G por aqui. Afinal de contas, o 4G ainda é bem capenga e possui uma margem de melhora significativa. Logo, não faz muito sentido querer colocar uma nova tecnologia de rede tão cedo por aqui.

Por outro lado, esse tipo de visão atrasada faz com que todo um mercado de telecomunicações fique no atraso. Sem falar nos demais segmentos que poderiam se beneficiar dessa tecnologia, mas acabam estagnados por conta de visões burocráticas.

Isso faz com que o consumidor reveja algumas escolhas.

Eu mesmo fiz isso recentemente. Bem sei que não vou viajar para o exterior tão cedo, já que 1) não tenho grana para isso e 2) mesmo que eu tivesse a grana, muito provavelmente alguns países não vão querer brasileiros por perto tão cedo, e você sabe muito bem de quem é a culpa disso acontecer.

Logo, decidi vender o meu ótimo Poco F2 Pro (que tem o 5G) para ficar com o Samsung Galaxy S20 FE com Snapdragon 865 (que tem o 4G), para ficar com a diferença de dinheiro e por entender que, se eu quiser o 5G no futuro, vou acabar comprando um smartphone melhor.

Eu quero o 5G o quanto antes na minha vida? Sim, é claro. Mas sei que isso não será uma realidade para os próximos dois anos, pelo menos.

Até lá, já troquei o Galaxy S20 FE.

 

 

 

O mundo avança, e o Brasil patina

Mais uma vez, o Brasil está sendo o patinho feio do mundo. No caso do 5G, literalmente, pois está andando, nadando e voando, mas sem fazer nenhuma das três coisas direito.

Deixar de lado visões retrógradas sobre determinados conceitos e países é algo fundamental para o 5G destravar por aqui. E é inacreditável que estou falando sobre isso no lugar de abordar visões tecnológicas sobre o assunto.

Afinal de contas, parece que decidiram radicalizar de vez o assunto no lugar de desenvolver um diálogo mais racionalizado sobre o tema. E, por incrível que pareça, quem quer racionalizar dessa vez são as operadoras que, em muitos casos, agem como vilã da história.

De qualquer forma, parabéns ao restante do mundo civilizado, que pode fazer com que a venda de smartphones seja recorde em 2021, mesmo ainda no meio da crise. E isso vai acontecer porque o 5G foi visto como um avanço.

Já no Brasil, vamos vivendo a alienação. Em todos os sentidos.


Compartilhe