Ir ao conteúdo

Brasileira conseguiu fazer o download de toda a Netflix em 3 minutos

Compartilhe

Se você é um daqueles que sofre para assistir aos conteúdos da Netflix porque a sua velocidade de internet é mais capenga do que a antiga internet discada (via linha telefônica) que a primeira geração conectada utilizava sem reclamar, pense em como a depressão pode bater na sua alma ao saber que tem gente fazendo o download de toda a plataforma de vídeos por streaming em apenas três minutos.

Isso mesmo. Pulverizaram o recorde de download global, já que fizeram o download de 3.600 terabytes (o calculado e estimado para o catálogo da Netflix) em apenas 180 segundos. E esse recorde é do Brasil! Acredite-se quiser.

Quem conseguiu o feito foi a engenheira brasileira Lídia Galdino. Diante de um grupo de investigadores da University College de Londres, ela quebrou o recorde de velocidade de transferência de dados na internet, alcançando os 178 terabits por segundo (Tbps), o que é 20% mais rápido que o recorde anterior registrado no Japão (150 Tbps).

 

 

 

Quanto será que ela paga de internet banda larga?

 

Para alcançar o recorde, ela utilizou amplificadores óticos que foram instalados em diferentes intervalos ao longo do cabo de fibra ótica. Cada canal de frequência com o qual a informação foi transmitida recebeu a ajuda de algoritmos que permitiram o alcance da máxima velocidade teórica, além de implementar diferentes tecnologias de repetidores que duplicaram o número de vias para, dessa forma, alcançar o recorde de 178 Tbps.

Traduzindo: ela turbinou a conexão de fibra ótica de várias formas para que a velocidade teórica aumentasse de forma notável, a ponto de obter números finais que nem mesmo nos seus sonhos mais loucos você imaginou ter. Agora, imagine como seria ter esta velocidade de internet na época de Lost, a primeira série que conquistou os corações da geração internet.

Pense em todas as madrugadas de insônia que você teria eliminado de sua vida esperando pelos episódios. Ou pense em como seria fácil vencer aquela partida de Counter Strike sem a latência insuportável que a sua conexão de internet entregava de forma insistente.

Porém, não adianta se animar muito com esse feito da engenheira brasileira. Não pense que a partir de agora você poderá fazer o download de todo o catálogo da Netflix em apenas três minutos (mesmo porque a plataforma nem permite isso).

Essa descoberta é mais centrada no uso na estrutura da central de internet, onde a demanda de dados é muito maior do que na sua casa. Por isso, em termos práticos, a quebra do recorde não vai mudar em nada na nossa vida prática… por enquanto…

 

 

Via BBC Brasil


Compartilhe
Publicado emInternetNotícias