zika mosquito

Pesquisadores norte-americanos buscam nesse momento voluntários para serem infectados de forma controlada com o Zika vírus, para testes de vacinas experimentais que podem ser desenvolvidas em massa.

Ainda é preciso a aprovação dos órgãos governamentais para o projeto engrenar, mas se isso acontecer, os testes começam em dezembro de 2016. Os investigadores querem infectar os voluntários durante o inverno, período do ano em que os mosquitos do Zika se encontram inativos.

Produção de proteínas no lugar do uso do DNA

Diferentes quantidades do Zika vírus serão injetados em humanos completamente saudáveis, para assim verificar os diferentes níveis de infecção e sua reação com a vacina experimental.

Duas vacinas serão testadas. Uma desenvolvida pelo Instituto Nacional de Saúde e outra pelo Inovio Pharmaceutics. Estas vacinas seriam mais fáceis de serem produzidas, já que diferente das vacinas tradicionais, estas levam genes que estimulam o corpo a produzirem proteínas Zika, que alertam o sistema imunológico do corpo. Testes posteriores determinarão se o sistema está apto a combater o vírus com eficiência.

Se tudo der certo nos testes de dezembro, os pesquisadores iniciam uma pesquisa similar em maior escala (entre 2.400 e 5.000 voluntários) na América Latina e no Caribe, áreas onde o Zika atua com maior intensidade.

Via The Associated PressThe New York Times