Compartilhe

nokia-lumia-925

Hoje (14), a Nokia Brasil anunciou a chegada em nosso mercado de dois dos seus novos modelos com Windows Phone 8. O Nokia Lumia 925, que chega às lojas na semana que vem, e tem preço sugerido de R$ 1.799, e o Nokia Lumia 1020, um modelo com um sensor PureView, e preço sugerido de R$ 2.399. Em resumo? muito, muito caro.

Eu não escrevi aqui sobre o preço do Samsung Galaxy Note 3, mas escrevi no TargetHD.net. Mas se quiserem, posso repetir aqui: não vale o que custa, é supervalorizado, e boa sorte para quem comprar. Parece que a regra também vale para os novos Lumia, mas com fatores ainda mais críticos para o pessoal da Nokia. Até porque a independência editorial me permite dar alguns “pitacos” sobre a nova empresa da Microsoft.

A impressão que dá é que a mesma Nokia, que se destaca em ter no Lumia 520 o Windows Phone mais vendido do mercado (também, só a Nokia – praticamente – vende modelos com o sistema da Microsoft), é aquela que quer compensar o fato de vender um produto muito barato, oferecendo modelos top de linha muito caros. Até aí, tudo bem, pois é a tal “lei de compensação, que já estamos mais ou menos acostumados a ver no mercado.

O problema é que os modelos top de linha da Nokia são top de linha em um único quesito: a câmera.

Não estou reclamando do Windows Phone. O sistema ainda é considerado promissor (ultrapassou o BlackBerry OS, o que é uma vitória e, ao mesmo tempo, a confirmação da morte do sistema de Waterloo), mas ainda não está no mesmo nível do iOS e do Android. O caminho ainda é longo, não só na sua participação de mercado, mas no seu desenvolvimento e, principalmente, na oferta de aplicativos.

Não me entendam mal. Eu acho o Windows Phone um sistema muito bom. Mas ele não justifica produtos com preços de R$ 2.300 e R$ 1.800. Vide o Samsung Ativ S, que custava R$ 1.999 no seu lançamento, e hoje, pode ser encontrado por R$ 899. E não importa se os modelos da Nokia tem muitas vantagens em relação ao Ativ S (e tem). O que importa é que as melhorias e vantagens do Windows Phone se concentram em um ponto só.

A câmera.

Agora, será que vale a pena pagar tudo isso por uma câmera com participação especial de um smartphone? Eu gosto de tirar fotos com o meu celular, e quero ter a melhor câmera possível no aparelho. Porém, por mais que a maioria das pessoas queriam tirar ótimas fotos, não consigo imaginar que os usuários comuns realmente desejam fazer esse tipo de investimento para tirar fotos com o celular. E aqui, eu estou falando da maioria das pessoas mesmo, que vão tirar fotos de gatinhos e pratos de comida no Instagram.

Eu fiz a minha escolha de Windows Phone. O Nokia Lumia 720 é o melhor “meio termo” de Windows Phone do mercado (e ainda assim, por causa dos diferenciais de software da Nokia). De novo: adoro tirar fotos com o smartphone. Mas quero ter um smartphone no bolso, e não uma câmera com participação especial de smartphone.

A não ser que você seja um profissional de fotografia. Aí, esquece tudo o que eu acabei de escrever.


Compartilhe