Casas Bahia pede de volta o Galaxy Note 20 que nunca entregou! | @oEduardoMoreira Press "Enter" to skip to content
Início » Aprendeação Igonorante » Casas Bahia pede de volta o Galaxy Note 20 que nunca entregou!

Casas Bahia pede de volta o Galaxy Note 20 que nunca entregou!

Compartilhe

Oi?

Como é que é, Casas Bahia?

Além de anunciar a venda do Galaxy Note 20 por R$ 679 durante a Black Friday 2021 e não entregar nenhum dispositivo adquirido de forma legítima pelos consumidores (o que é crime de qualquer forma), agora a Via Varejo quer que aqueles que tentaram comprar o dispositivo DEVOLVAM O TELEFONE QUE NÃO RECEBERAM?

Eu estou em um episódio do Além da Imaginação? Ou do Aberrações em Desfile?

 

 

 

Só no Brasil que coisas como essa acontecem…

Eu entendo perfeitamente que máquinas e sistemas informáticos podem apresentar problemas, e não é isso o que estou discutindo neste caso. Porém, seria muito mais digno por parte das Casas Bahia e da Via Varejo admitir que errou e cumprir com o que diz a lei, e não tentar se esquivar de forma vergonhosa e, neste caso persistir com o erro.

Mas este é o problema de um país como o Brasil, onde pessoas e empresas acreditam de forma quase cega que leis existem para NÃO SEREM CUMPRIDAS. Muitos acreditam que um simples pedido de desculpas é mais que suficiente para que a questão seja resolvida. Quando não é assim que a banda toca.

Nos Estados Unidos, problemas como esse são resolvidos de forma completamente diferente. Não há questionamentos ou protelações: ou a loja cumpre com o valor final anunciado (independente do fato do preço aparecer por conta de um erro de sistema ou não), ou o estabelecimento ou e-commerce é multado de forma severa.

Não tem meio termo.

Não tem jeitinho.

O que a Casas Bahia e a Via Varejo estão fazendo com o consumidor brasileiro tem o mesmo efeito prático de tomarem a Isis Valverde que nunca chegou na sua casa. Ou do Rodrigo Hilbert que foi anunciado por R$ 679, para não ser machista.

Não que o Galaxy Note 20 seja um Rodrigo Hilbert da vida, mas por esse preço tão tentador, ele é um ótimo smartphone.

De qualquer forma, antes que as pessoas aleguem que a Casas Bahia está no seu direito legítimo de não cumprir com o que foi anunciado porque o valor final tão baixo para o produto foi resultado de um erro de sistema, eu digo: ISSO NÃO INTERESSA!

O que diz a lei é que o valor oferecido para o consumidor final deve ser cumprido. É de responsabilidade do e-commerce cuidar da manutenção e da estrutura interna para garantir que tudo vai funcionar direito no dia da Black Friday. E o consumidor não pode ser penalizado pelos problemas da loja.

 

 

 

Por que a Casas Bahia está pedindo o Galaxy Note 20 de volta?

De forma quase inacreditável, essa atitude das Casas Bahia tem uma explicação: evitar que os telefones sejam entregues.

Ao criar um registro de devolução, a Via Varejo se isenta da obrigação em enviar os produtos. Todos os pedidos estão sendo cancelados, com o dinheiro devolvido para os compradores. Mas isso não livra a empresa de gerar expectativa e prejuízo para quem acreditou que iria comprar o Galaxy Note 20 por um preço absurdamente barato.

Agora, que cabe ao Procon tomar alguma providência. E quanto a você, amigo leitor, pense algumas vezes antes de comprar um produto com preço incrivelmente barato. É possível que o seu e-commerce preferido acabe jogando água no seu chope. Ou, neste caso, no Galaxy Note 20 que você nunca chegou perto de receber.


Compartilhe
@oEduardoMoreira