@oEduardoMoreira

Meu mundo tech, pop e geek!

Arquivo para a cateoria: Cinema

Austin Powers e Dr. Malígno em LEGO

by

 

Nem parece, mas a saga de filmes Austin Powers completa 20 anos de lançamento do primeiro filme.

Para comemorar a data, o artista e humorista Ian Heath decidiu criar os bustos de Austin Powers e do Dr. Malígno cm peças LEGO.

Tudo bem, as figuras são mais assustadoras do que qualquer outra coisa, mas… quem vê cara não vê homenagem nesse caso. Vale muito mais pelo registro histórico do lançamento do filme do que pela beleza e versatilidade artística que as imagens oferecem.

 

 

Agora tem gente pedindo a coleção completa de bustos com os personagens do filme. Sei não… não sei se é para tanto!

 

 

 

Via Ian Heath

Distribuidora de filmes oferece ingressos de graça com filmes pirata

by

ingressos

 

Na Costa Rica, uma distribuidora de filmes quer sensibilizar quem procura filmes pirata oferecendo ingressos gratuitos para o cinema.

Isso pode ter melhores resultados do que comparar a pirataria com o roubo de um carro. No lugar de tratar quem faz o download dos filmes como criminosos, trate eles como potenciais clientes, oferecendo dois ingresso do cinema quando eles fazem o download daquilo que eles pensam ser um filme de um site de torrents, mas que, na realidade, é um torrent falso com os trailers do filme – e a oferta dos ingressos.

A resposta está sendo positiva, mas há uma certa dificuldade em fazer com que quem faz o download tire proveito da oferta. Muitos dos usuários não se sentem confiantes para usar uma suposta oferta de ingressos de graça obtidos à custa de downloads supostamente ilegais, mesmo que nenhum filme completo tenha sido baixado nesse caso.

A falta de confiança na indústria se explica. Depois de anos de perseguição, é normal muitos acharem que esta é uma armadilha para identificar os usuários. E não seria surpresa que órgãos paranóicos como MPAA e RIAA usem dessa estratégia para identificar e punir os usuários.

E aí todo o trabalho feito pela Costa Rica vai por água abaixo…

 

Via Torrent Freak

Britânico constrói cinema clássico no quintal de sua casa

by

cinema

 

Anderson Jones é um fanático pelos cinemas, e passou os últimos quatro anos de sua vida investindo mais de 80 mil euros para construir um cinema clássico no quintal de sua casa.

O objetivo aqui foi recriar um cinema clássico britânico dos anos 30, com direito à bilheteria, loja de doces e cadeiras com cortinados em vermelho.

 

 

A atenção aos detalhes chegou ao ponto dele mandar fazer o tapete da sala sob medida, para reproduzir exatamente a mesma textura utilizada nos cinemas da época.

Este é um sonho que Anderson tinha desde a infância, em parte pelo fato do seu avô ter trabalhado como camareiro em um cinema.

Menos de quatro décadas depois, o sonho foi concretizado. O cinema fica em Stoke-onTrent, no Reino Unido.

Vale a pena a visita.

 

 

Via The Sun

No Kinoplex, para a cabine de Minha Mãe É Uma Peça 2

by

kinoplex

 

Em São Paulo. De novo. E dessa vez, com muita chuva.

Estive no Itaim Bibi, no Cinemas Kinoplex, para a cabine do filme Minha Mãe É Uma Peça 2.

Nada posso falar do filme por enquanto, pois existe um embargo de publicação. Mas no dia 22 de dezembro, data de estreia do longa no Brasil, eu prometo que conto tudo em texto e vídeo lá no SpinOff.com.br.

Fato é que está sendo bom poder variar de tempos em tempos os tipos de eventos que participo. Passei o ano todo envolvido com os eventos de tecnologia, e é ótimo poder cobrir aquilo que está relacionado ao conteúdo de entretenimento.

Até porque este é meu outro campo de atuação editorial.

 

 

Aproveito a oportunidade para agradecer a assessoria de imprensa por oferecer a oportunidade em assistir ao filme antes.

Esse tipo de cabine é importante, pois acabo antecipando tempo para poder dissertar melhor sobre o longa que acabei de assistir.

Aliás, enquanto a chuva ainda cai em São Paulo, eu já produzo o material que será publicado no blog no dia 22 de dezembro.

É uma forma de ganhar tempo e não deixar nada atropelado para depois.

Até porque o evento da Lenovo só começa depois das 18 horas.

Ou seja, a tarde promete ser um pouco longa…

Rogue One: Recon – A Star Wars 360 Experience

by

star-wars-rogue-one-360-experience

 

A estreia de Rogue One: Uma História Star Wars está cada vez mais próxima, e este vídeo é um aperitivo interativo.

O vídeo em 360 graus de transforma em um piloto da Aliança Rebelde dentro de uma Destructor Imperial. Use o mouse para mover sua perspectiva em diferentes direções, para ver o que existe ao seu redor.

O vídeo funciona bem com a maioria dos navegadores ou smartphones do mercado, e a experiência fica muito melhor se você utilizar um óculos 3D.

O vídeo de quase dois minutos lembra os míticos jogos de combate espacial da franquia, conservando o espírito da saga original.

 

 

Via Star Wars

É realmente possível criar a mochila dos Caça-Fantasmas?

by

caca-fantasmas-original

 

O Halloween se tornou popular porque a indústria de entretenimento dos Estados Unidos celebrou os filmes de terror, com toques bem humorados ou não. Hoje, crianças se fantasiam de zumbis, fantasmas ou corinthianos com o objetivo de buscar doces ou fazer travessuras.

Mas… uma pergunta: é possível criar uma mochila caça-fantasmas com a tecnologia que temos hoje?

Os Caça-Fantasmas usaram uma arma especializada com um mecanismo disparador integrado em uma mochila, que disparavam raios que atraíam fantasmas, que por sua vez eram atraídos para armadilhas, ou unidades de armazenamento e transporte.

Na ficção, tudo é lindo. Mas… o quanto de ciência existe nisso?

 

 

Uma questão de energias positivas e negativas

 

caca-fantasmas

 

Pontualmente, a arma utilizada pelos Caça-Fantasmas é um colisionador de posítrons altamente energético. O raio permitia conter os espectros, que são definidos de forma indireta como entidades carregadas negativamente.

Ou seja, “falamos” (sempre entre aspas) de física de partículas sub-atômicas. De cara, temos um sistema que é capaz de chocar posítrons com muita energia, gerando um raio com carga positiva, que, como se fosse um imã, atrai o fantasma, que tem carga negativa (elétrons?), conduzindo o mesmo para a armadilha.

Porém, os posítrons virariam prótons. Em Os Caça-Fantasmas II, é feita uma referêcia à pistolas de protons e, ainda que nos esqueçamos de qualquer outra consideração física, vamos dar um desconto, dado que os prótons contam com carga positiva.

No filme estreado em 2016, isso muda um pouco. A mudança veio das mãos do Dr. James Maxwell, físico de partículas do MIT, que revela que o primeiro modelo da mochila contava com o ciclotron com dois eletrodos, que fazia girar as partículas em espiral e em grande velocidade. Mas no último filme há um sincrotron que cria um campo magnético em forma de anel.

 

Mas… afinal de contas, é possível criar uma mochila caça-fantasmas funcional?

 

ghostbusters-2016

 

Os criadores do último filme recorreram à Maxell com fins de assessoria, para trabalhar no disparador de prótons da forma mais científica possível.

O cientista trabalhou com eles, criando um sistema com fundamentos científicos, modificando a mochila inicial com o sistema de imãs que criaria a aceleração de partículas, com um sistema de refrigeração na base.

O fundamento é similar ao do LHC, mas um acelerador de partículas não tem nada a ver com esse aqui. Mesmo assim, na prática, o necessário para criar um sistema como o da mochila não é possível nas dimensões de uma mochila.

Além disso, apesar do sistema se explicar em partes, o que não tem respaldo tecnológico ou científico é a criação do feixe de prótons ou das consequências quando eles são combinados (uma explosão nuclear de acordo com o filme, mas que rapidamente vira um portal interdimensional).

Numericamente falando, a potência máxima dos raios dos equipamentos dos filmes é de 500 mil MHz. Aqui, se confundem unidades de frequência usadas para potência (watts) com a invenção de unidades e energias (como a psicocinética) para dar um toque mais científico ao filme.

 

 

Mais ficção que ciência

 

Logo, as mochilas contam com certa base científica, e no último filme temos algo mais consistente. Mas os elementos do equipamento não tornam possível uma criação nessa escala com a tecnologia atual, sem falar que não abordamos o tema da produção e saída do raio, levando em conta as ondulações que não se encaixam com a colimação dos feixes de partículas dos aceleradores modernos.

Vamos ter que esperar um tempão para ter uma mochila como essa. Mesmo assim, provavelmente será algo bem perigoso para ser usado por qualquer pessoa.

Sem falar que precisamos crer que fantasmas carregados negativamente existem de verdade.

 

Recriaram o trailer de Liga da Justiça em Fallout 4

by

fallout-4-justice-league-trailer

Os caras do UpIsNotJump publicaram um excelente vídeo onde eles recriaram o trailer do filme Liga da Justiça no game Fallout 4.

Apesar das naturais limitações presentes, eles conseguiram um resultado fantástico, não apenas pela grande semelhança que os personagens mostraram com os atores, mas também por encaixarem perfeitamente a ambientação e os diálogos.

Vídeo a seguir.

 

Via Games Radar