Category Archives: Bancada de Testes

Meu Novo Gadget | Habemus Samsung Chromebook 3!

by

Samsung Chromebook 3

 

Eu continuo atualizando meus dispositivos de tecnologia, e continuo buscando as melhores opções possíveis para melhorar a minha produtividade móvel. E decidi apostar no Chrome OS, com o Samsung Chromebook 3.

 

Eu bem sei o que senti quando fiquei uma semana dependendo de tomadas para fazer o meu trabalho no TargetHD.net. Não foi uma das experiências mais agradáveis. Não apenas por causa dos smartphones que tenho, mas principalmente por causa do computador portátil.

Eu amo o meu ultrabook Toshiba Z930, mas a sua autonomia de bateria não aguenta mais do que três horas de jornada de trabalho intenso. Eu precisava de um computador que me oferecesse uma autonomia de bateria plena, algo que funcionasse por pelo menos um dia inteiro de uso, para a produção de textos rápidos e em qualquer lugar.

Como eu ainda sou pobre e não posso comprar um MacBook Air, eu optei pelo Samsung Chromebook 3, notebook com dimensões de netbook, mas gerenciado pelo Chrome OS.

 

 

Com tudo o que eu li sobre esse computador, entendi que ele seria o suficiente para realizar essas tarefas mais básicas em um dispositivo conectado. Tudo o que eu precisava era de um computador que pelo menos funcionasse com o WordPress sem ficar totalmente travado, que permitisse a edição rápida de documentos ou a produção de textos completos com fotos e vídeos, além de me oferecer uma conectividade e navegação de longa duração à internet.

É minha primeira experiência com o Chrome OS, e confesso que já ciente de todas as suas dificuldades, eu posso dizer que estou satisfeito com a produtividade entregue pelo dispositivo.

É um notebook leve no peso e com potência boa o suficiente para utilizar o WordPress sem muitos engasgos. Era tudo o que eu precisava.

 

 

Tá… eu sei que as configurações desse notebook não são consideradas as ideais… mas tenho que confiar que o Chrome OS só precisa disso para funcionar bem.

E disse “confiar” porque sei como o Chrome em si é um devorador de recursos do equipamento. Se ele trabalha com uma ferramenta que salva dados o tempo todo (como é o caso dos aplicativos da suíte Office Online), eu sinto o sistema dando uns engasgos, mas mais por conta dos comandos de salvar arquivos na nuvem.

Mas é algo que consigo lidar. Como disse, quero poder produzir esse conteúdo em qualquer lugar, e sem maiores complicações.

 

 

O teclado dele é ótimo, e facilita a digitação ágil (esse texto já foi produzido pelo Chromebook).

É evidente que vou fazer o material de primeiras impressões, mas isso eu vou fazer quando eu voltar do evento da LG no Rio de Janeiro.

Mas confesso que fiquei com tanto comichão de testar o produto, que não resisti e já vim aqui contar para vocês da novidade.

 

Habemus Samsung Chromebook 3!

ASUS Zenfone 3 Max chegou para testes

by

ASUS Zenfone 3 Max

 

Com tantas mudanças que aconteceram na minha vida nas últimas semanas, só agora eu tive tempo de abrir com calma o pacote enviado pela assessoria de imprensa da ASUS. E, dessa forma, começar os testes do ASUS Zenfone 3 Max.

O produto foi anunciado no Brasil no mesmo dia do lançamento do ASUS Zenfone 3, e se destaca de forma prioritária pela enorme bateria de 4.100 mAh. Levando em consideração a otimização de software implantada pelo fabricante, combinado com o melhor gerenciamento dos chips da Qualcomm, e já posso imaginar que esse smartphone deve alcançar com facilidade os dois dias de uso longe do carregador.

Outro diferencial importante é que a sua bateria pode ser utilizada como power bank, para recarregar outros dispositivos. Não imagino que eu venha a fazer isso ao longo de duas semanas, mas prometo testar a funcionalidade para compreender como a mesma atua no dia a dia do usuário.

 

 

O modelo enviado pela assessoria de imprensa da ASUS possui tela de 5.5 polegadas e 32 GB de armazenamento. No Brasil, esse modelo tem valor sugerido de R$ 1.199, e compete diretamente com a linha Moto G de quarta geração da Lenovo.

Pode ser um competidor de peso dentro do seu segmento. Tem diferenciais que tendem a agradar o usuário que não quer ficar sem bateria ao longo do dia.

 

 

A unidade enviada pela ASUS veio lacrada. Logo, quero fazer aquele tradicional unboxing e primeiras impressões para o TargetHD.

E justamente por isso não posso falar muito mais sobre o produto.

Mas vamos aos testes. Vai ser interessante testar esse smartphone.

Xiaomi Mi Band 2: me dei de presente de Natal

by

xiaomi mi band 2

 

Eu sei… 2016 foi um ano bem difícil. Muitos gastos, muitas mudanças, muitas contas que deixei de pagar. Mas eu entendo que eu me merecia me dar um presente… apenas porque eu sobrevivi a 2016.

Por isso, aproveitei o final do ano e me dei de presente uma smartband Xiaomi Mi Band 2. Não apenas pelos aspectos funcionais do produto, mas também pela excelente relação custo-benefício do mesmo.

Tudo bem, pode ser uma decisão polêmica para quem já tem um smartwatch ASUS ZenWatch 3. Mas para o meu dia a dia, é a melhor escolha. São várias funcionalidades implicadas, onde o dispositivo me atende muito bem.

 

 

Às vezes, menos é mais

 

 

Ter o ZenWatch 3 à mão é bom, mas para os eventos mais formais. Festas, lançamentos de produtos, eventos sociais. Para o dia a dia, não é algo tão prático e funcional assim.

É aqui que o Xiaomi Mi Band 2 entra em ação.

Quero um wearable para o dia a dia, que me permita o uso 24 horas por dia, incluindo o momento sagrado do banho.

Caminhadas, exercícios, atividades esportivas… algo que monitore constantemente tudo o que faço, além de mostrar as horas, calcular os batimentos cardíacos e exibir as notificações que recebo no celular.

Basicamente, ele faz tudo isso. E custando bem menos que o smartwatch da ASUS.

 

 

Particularmente, não me conformo que um produto que faz isso custe muito mais que os R$ 200 que paguei no Xiaomi Mi Band 2. Não pode custar mais que isso.

Logo, ter um dispositivo que faz o básico, ou o que realmente interessa, mas que custa um preço honesto era o objetivo a ser alcançado, e entendo que esse dispositivo da Xiaomi cumprirá com essa missão de forma perfeita.

Ainda vou testar o produto como se deve, para poder produzir o review que será publicado no TargetHD.net. Mas já posso afirmar que, com o pouco que mexi nessa smartband, a compra esta se pagando, e muito bem.

É uma pena que os produtos da Xiaomi serão cada vez mais raros no Brasil. Esse modelo mesmo eu só adquiri através de uma compra feita nos mercados alternativos.

Mas sem muito esforço você ainda consegue encontrar algumas unidades. É claro que você tem que tomar cuidado com as falsificações, mas os usuários mais atentos saberão evitar as fraudes.

Enfim, Xiaomi Mi Band 2 no pulso. Que comecem os testes.

O review será publicado nos primeiros dias de 2017, no TargetHD.net, com fotos e vídeo. Como sempre fiz.

Bancada de Testes | ASUS Zenfone 3

by

asus-zenfone-3-utra-family

 

Adoro quando o carro dos Correios para na porta do meu prédio (eu acho que já disse isso em outro vídeo…).

Dito isso, a assessoria de imprensa da ASUS do Brasil ofereceu para mim uma unidade do ASUS Zenfone 3, novo lançamento da empresa dentro do segmento de smartphones.

O produto será lançado oficialmente em nosso mercado no dia 25 de outubro, em um evento que será realizado em São Paulo. Vou para a capital paulista a convite da ASUS para cobrir esse lançamento de tecnologia.

E confesso que minhas primeiras impressões sobre o dispositivo são excelentes.

 

 

Bonito, leve, funcional e muito promissor

 

Pouco posso falar do smartphone em si. Primeiro, porque tenho poucas horas com o dispositivo. Segundo, porque existe um embargo que me impede em entrar em muitos detalhes.

Mas dentro desse pouco que posso revelar, ao menos posso dizer que o ASUS Zenfone 3 é muito promissor.

É um smartphone bonito, elegante, com uma ótima tela, generosa capacidade de memória (o modelo enviado pela ASUS conta com 4 GB de RAM e 64 GB de armazenamento) e um desempenho excelente, pelo menos nas primeiras utilizações.

A evolução apresentada pelo Zenfone 3 em relação ao seu antecessor é algo gritante.

A ASUS decidiu investir pesado não só no design, mas nas suas especificações internas, deixando o produto bem diferente dos primeiros dois modelos da família.

A seguir, um vídeo com as primeiras impressões e uma demostração breve do produto em funcionamento.

O review completo do ASUS Zenfone 3 você confere a partir do dia 25 de outubro, no TargetHD.net.

 

 

Retro Review | Motorola RAZR V3 Black

by

celular_motorola_razr_v3

 

Pela falta de coisa melhor para fazer no feriado, eu decidi fazer um retro review. Adquiri um Motorola RAZR V3 Black por R$ 50, porque eventualmente preciso de um celular de backup. E este modelo era perfeito para as minhas necessidades.

Pequeno, leve, compacto… e no formato flip. Seguindo assim a tendência de moda retrô para alguns dispositivos de tecnologia.

Este aqui foi um dos melhores celulares fabricados pela Motorola, e por causa disso decidi resenhá-lo. Por pura diversão.

 

 

Motorola RAZR V3 Black: principais características

 

20161012_205536

 

Na época onde o design falava muito alto (muito mais alto do que sua capacidade de comunicação em alguns casos), a Motorola conseguiu entregar um celular que combinava design e excelente desempenho telefônico.

O Motorola RAZR V3 Black era bonito, compacto, elegante e funcional. Cabe no bolso sem causar incômodos ou desconfortos, oferece o flip que dá o tom de elegância proposto pelo seu design, e uma capacidade telefônica admirável.

 

20161012_205156

 

Também oferecia uma câmera VGA, uma verdadeira revolução na época, mas que na prática não servia de muita coisa, a não ser enviar fotos via MMS, algo que pouquíssimas pessoas usavam na época.

 

20161012_205202

 

Essa tela na parte externa é muito bem vinda. Mostra o relógio, qualidade de sinal, capacidade de bateria e notificações. Muito prático, pois evita que você fique abrindo o flip o tempo todo.

 

20161012_2052140 20161012_205228 20161012_2052330

 

Vários detalhes cromados, em um celular que foi lançado em 2004.

 

20161012_205247

 

Um alto-falantes poderoso e competente.

 

20161012_2052520 20161012_205311

 

Uma bateria com ótima autonomia (põe pelo menos uns quatro dias longe do carregador, algo muito aceitável para tudo o que esse produto pode fazer por você).

Não é a mesma autonomia do meu excelente Nokia 1208, mas pelo menos não me deixará à pé quando a bateria do meu smartphone acabar.

 

20161012_205327

 

Um conector antigo, para um celular antigo. Não esperava mesmo um microUSB. Fazer o quê…?

 

20161012_205357

 

Uma tela de grandes dimensões (para a época) e bem visível, em diferentes condições de luminosidade.

 

20161012_205432

 

Um software minimalista, mas funcional. Visualmente simples, mas que oferece funcionalidades bem interessantes.

 

20161012_2054020

 

Talvez os botões de navegação incomodem um pouco, mas não chegam a irritar. É uma questão de curva de aprendizado (ou refrescar a memória por alguns momentos).

Em compensação, esse teclado é excelente para a digitação de mensagens, sem contar que tem backlight, outro diferencial considerável em muitos momentos.

 

20161012_205452

 

O Motorola RAZR V3 Black é um modelo com agradável pegada. Fica bem confortável nas mãos, tanto para as chamadas como para o uso de digitação com mensagens.

 

20161012_205524

 

Como disse, a câmera é algo que está ali para constar…

 

20161012_205412

 

…pois o que realmente importa nesse dispositivo é o seu design flip, muito elegante até hoje.

 

 

Motorola RAZR V3 Black: o veredito

 

20161012_205542

 

Chama a atenção em como os fabricantes se esmeravam em oferecer produtos de qualidade no passado. O Motorola RAZR V3 Black é mais um claro exemplo disso.

Um celular que se mantém funcionando perfeitamente por 12 anos é muita coisa. E com vários pontos positivos que destaquei nesse breve review.

Uma bateria com autonomia excelente, uma ótima qualidade de áudio, excelente qualidade de sinal, uma construção de metal com detalhes em plástico rígido…

Enfim, um conjunto da obra digno de aplausos para a Motorola.

Bons tempos… não acha?

 

O review em vídeo você confere a seguir.

 

Meninos, eu vi… o Moto Z Play

by

20160915_183425

Já que a Lenovo não me convidou para o evento de chegada dos novos Moto Z e Moto Z Play no Brasil (mesmo sabendo que eu estava próximo à São Paulo dessa vez), eu entro no modo “me viro nos 30” e vou conhecer pelo menos o Moto Z Play de alguma forma.

Então, no shopping Praia Mar em Santos (SP), que tem uma estátua do Aquaman na porta (eles afirmam que é Netuno o cidadão que está na frente do shopping, mas eu JURO que é o Aquaman…), eu encontrei na loja da Vivo uma unidade do Moto Z Play em funcionamento.

Pude testar o dispositivo por alguns instantes, e passo nesse post as minhas impressões.

 

Moto Z Play: impressões

 

20160915_183433

 

A unidade em demonstração na Vivo estava com o módulo de áudio da JBL conectado, o que me impediu de ver por completo a espessura do aparelho. Mesmo assim, eu consegui obter uma boa ideia de como o produto foi concebido.

Na sua estrutura geral, estamos diante de um belo smartphone com uma estrutura metálica muito interessante. Algo que chama a atenção é ver como a Lenovo assumiu o seu DNA em um conceito de design claramente herdado da Motorola. Ainda mais com o conceito do modularidade do produto.

 

20160915_183438

 

Considerando que estamos diante do Moto Z Play, devo lembrar que, sem o módulo, a protuberância da câmera traseira é bem menor do que a do Moto Z original. Algo que chama a atenção quando colocamos os modelos lado a lado.

 

20160915_1834500

 

Os poucos detalhes que antes eram cromados agora estão revestidos em preto, dando uma uniformidade ao design do produto.

As laterais da tela são cromadas, para reforçar a sensação que as bordas da tela são realmente mais finas.

 

20160915_183441

 

O módulo de áudio da JBL em demonstração funciona tal e como prometido. Tem uma base para sustentação do dispositivo, e o som é reproduzido em um volume elevado.

Na prática, temos um alto-falantes integrado ao smartphone, através do conceito modular magnético proposto pela Lenovo.

Pode ser muito bem vindo para quem gosta de entretenimento, ou para quem quer ouvir música sem os fones de ouvido, enquanto realiza alguma atividade doméstica.

 

20160915_183455

 

Uma das decepções óbvias e já sabidas sobre o Moto Z Play está nesse pequeno leitor de digitais. Não por causa do seu funcionamento, já que ele cumpre o que promete. Mas sim porque ele é apenas um leitor de digitais e nada mais.

O ideal seria que ele fosse um botão home, como acontece nos dispositivos da Samsung e de outros fabricantes. Faz muito mais sentido e é mais intuitivo no uso geral.

 

20160915_183523

 

Enfim, o Moto Z Play me passou boas impressões. Na verdade, ótimas.

Tenho curiosidade em saber se o conceito modular realmente funciona de forma efetiva e em um uso mais amplo. Mas esse detalhe só a Lenovo pode me ajudar! 😉

Meu novo gadget: Toshiba SATELLITE C75-A-156

by

Toshiba SATELLITE C75-A-156

Com o Dell Vostro 5470 se tornando parte do meu passado (na boa, Dell NUNCA MAIS), eu fui atrás de um novo notebook para trabalhar. Decidi que queria um computador que ficasse comigo o máximo de tempo possível. E, nessa busca, me deparei com o excelente Toshiba SATELLITE C75-A-156.

Não é todo dia que me deparo com um notebook com tela de 17 polegadas e por um preço tão bom, ainda mais no Brasil. Aproveitei a oportunidade, fiz o investimento, e com algumas trocas de peças ele entra na categoria de “melhor notebook que já usei na vida”. Sem medo de errar.

Mais um milagre do OLX

Antes de tudo: OBRIGADO OLX PELA GRAÇA ALCANÇADA.

Eu paguei cerca de R$ 900 no Toshiba SATELLITE C75-A-156 seminovo. E alguns fatores influenciaram para chegar nesse preço.

O primeiro deles é que este já é um modelo descontinuado lá fora. E o segundo está ligado ao primeiro: este é um modelo que não existe no Brasil. O meu mesmo foi lançado no Reino Unido. Logo, sem assistência oficial da Toshiba, o produto se torna muito mais barato.

Sem falar que já tive um notebook da Toshiba nas mesmas condições, e fiquei muito satisfeito. Fiquei com um ultrabook da marca (que só é vendido nos Estados Unidos) por dois anos e meio, e achei o produto excelente. Só o vendi justamente porque comprei o Dell Vostro 5470.

E se eu soubesse que o produto da Dell seria tão decepcionante, jamais teria vendido esse ultrabook.

Além do próprio “fator OLX”, onde a maioria das pessoas precisam vender seus produtos com uma certa dose de pressa.

Soma-se tudo isso, e posso dizer que esta foi uma das melhores compras que fiz na vida.

 

Detalhes a se considerar

Toshiba SATELLITE C75-A-156 02

 

Tive que levar em consideração algumas coisas antes de me aventurar a comprar o Toshiba SATELLITE C75-A-156.

O principal deles foi a minha preocupação com o teclado no padrão do Reino Unido. Depois que instalei o Windows 10 no equipamento, eu tive que reconfigurar o teclado e a tecla de hotkey (ALT + GR) para obter acentos dentro do mapeamento sugerido nesse layout.

Felizmente tudo funcionou muito bem, assim como os drivers do dispositivo, que já estão todos instalados e baixados.

A curva de aprendizado do teclado é baixa, mas essa experiência pode variar de usuário para usuário. Eu, como fico digitando o dia inteiro, me forcei a ter essa curva mais acelerada.

Mas em linhas gerais é um teclado relativamente confortável. Não tanto como o do Dell Vostro, mas ajustado para minha produtividade.

Além disso, a tela de 17,3 polegadas (1600 x 900 pixels) pesou a favor. E uma tela ampla e perfeita para o meu trabalho. O maior notebook que tive até hoje.

Por fim, o Toshiba SATELLITE C75-A-156 é compatível com os módulos de memória RAM do Dell Vostro 5470. Isso fez com que eu saltasse dos 8 GB nativos do notebook para 12 GB, e já projeto a compra de outros 8 GB de RAM, para ficar com 16 GB.

E tudo isso trabalhando com uma SSD Kingston de 240 GB transformam esse notebook no melhor que tive na vida. Um desempenho simplesmente impecável.

Toshiba SATELLITE C75-A-156 03

 

Muito provavelmente farei um review do Toshiba SATELLITE C75-A-156 no TargetHD.net, apenas para registro de minha experiência.

Mas já posso dizer desde já que estou muito satisfeito com esse investimento. Muito acima do que eu esperava.

LG G5 SE chegou para testes

by

2016-06-23 09.28.39

A assessoria de imprensa da LG do Brasil liberou para testes o LG G5 SE, novo modelo top de linha da empresa para o mercado brasileiro. O review completo será publicado em breve no TargetHD.net.

Eu estive no evento de lançamento do produto em São Paulo (SP), e quase (sério, foi por uma pessoa) ganhei uma unidade desse smartphone nesse evento. De qualquer forma, agora tenho pelo menos 15 dias de uso intenso do dispositivo, para depois fazer as minhas avaliações sobre o modelo, que chega ao Brasil com uma grande questão pendente: o quanto a sua limitação de hardware vai influenciar na experiência final do usuário.

 

Um top de linha “capado”. Mas… precisamos de mais do que isso?

2016-06-23 09.29.27

Eu entendo os mais críticos. Muitos esperavam que a LG tratasse o mercado brasileiro com uma estratégia diferenciada, por ser o maior mercado da América Latina, e por contar com algum potencial comercial para oferecer o LG G5 tal e como ele é vendido nos Estados Unidos. Porém, não foi isso o que aconteceu.

O LG G5 SE chega com um preço muito próximo ao do Galaxy S7, um dos seus concorrentes diretos (e o preço do smartphone top da Samsung já está caindo), que é consideravelmente superior nos seus aspectos técnicos, e isso pode atrapalhar a vida do novo modelo da LG. Bom, pelo menos entre aqueles que sabem olhar para a tabela de especificações técnicas.

Por outro lado, os conceitos de experiência de uso e tecnologias agregadas podem pesar na balança. O conceito de modularidade do LG G5 SE pode chamar a atenção de alguns, sem falar na câmera dupla e na própria experiência de uso que a LG já oferece nos seus smartphones top de linha a algum tempo.

Além disso, o preço desse smartphone tende a cair ao longo dos meses. É claro que essa última parte é pura especulação da minha parte, mas a tendência da maioria dos smartphones Android é, invariavelmente, a da queda de preço.

 

Primeiras impressões? As melhores possíveis!

2016-06-23 09.29.09

As primeiras impressões que tenho do LG G5 SE são muito positivas. É um modelo top de linha na sua construção, com uma construção de metal que passa a clara impressão que estamos diante de um smartphone top de linha. A tela do dispositivo com uma leve curvatura nas bordas oferece uma aparência ainda mais atraente, sem falar que a LG mais uma vez repete a ótima qualidade na exibição de cores e contraste, em uma excelente tela.

A ideia da câmera dupla tem a sua razão de ser, oferecendo mais opções para o usuário capturar imagens em diferentes situações. É uma pena que não poderei testar de forma efetiva a modularidade do LG G5 SE (uma vez que a LG não liberou nenhum dos “Friends” compatíveis com o dispositivo). Mesmo assim, será possível fazer testes de desempenho, de fotos, comunicação, navegação na internet e outras avaliações.

Outro fato que chama a atenção no dispositivo é que ele é fino, oferecendo um bom agarre, além de ser mais discreto na hora de transportá-lo no bolso, apesar do seu tamanho de tela avantajado.

O review completo do LG G5 SE será publicado em breve no TargetHD. Mais fotos a seguir.

2016-06-23 09.29.46 2016-06-23 09.29.41 2016-06-23 09.29.13 2016-06-23 09.28.55 2016-06-23 09.28.47

Lenovo Vibe K5 chegou para testes

by

2016-06-22 10.50.36

A assessoria de imprensa da Lenovo mandou para testes um dos seus recentes lançamentos no Brasil para o mercado de smartphones, o Lenovo Vibe K5.

O review deve ser publicado na semana que vem no TargetHD.net, mas já posso adiantar alguns detalhes sobre o produto. O mais importante deles é que temos um típico dispositivo de linha média, com preço acessível, Android customizado e com as especificações que seguem a média do que é proposto pela maioria dos fabricantes do mercado nesse momento.

 

Para os menos exigentes

2016-06-22 10.51.09

O Lenovo Vibe K5 é feito sob medida para os usuários menos exigentes, ou para quem quer ter o seu primeiro smartphone Android, mas quer fugir das opções mais tradicionais (Samsung, Motorola, LG, etc). O modelo aposta nos seus diferenciais de software e em um hardware simples para atrair o consumidor que quer o básico, para as tarefas mais simples.

Sua construção é bem feita. Achei o seu design bonito, discreto e com uma pegada relativamente agradável. É um modelo com tela de 5 polegadas, que fica confortável na mão para um uso mais prolongado.

Outro ponto a se destacar é a sua tela, com cores vibrantes, um brilho intenso e uma interação ao toque muito responsiva. Sua construção também é bem acabada, com detalhes em metal combinando com o plástico que domina sua carcaça.

2016-06-22 10.51.15

O som Dolby é um “bônus” que o Lenovo Vibe K5 oferece ao usuário. Ele resulta em uma qualidade sonora um pouco melhor do que os seus concorrentes, mas poderia ser ainda melhor se estivesse na parte frontal do smartphone.

Suas câmeras entregam fotos de boa qualidade para um modelo de sua categoria, e sua baixa espessura o deixa discreto para um uso diário. A autonomia de bateria também está dentro do que se pede para um smartphone hoje (pelo menos um dia de uso longe da tomada), e seu desempenho para as tarefas mais simples é satisfatório.

O review completo do Lenovo Vibe K5 será publicado no TargetHD.net na semana que vem. Mais fotos a seguir.

2016-06-22 10.51.26 2016-06-22 10.51.02 2016-06-22 10.50.54

Razer Nabu Watch e Nabu X chegaram para testes

by

2016-04-01 16.53.05

Mais produtos de tecnologia chegaram para testes. A assessoria da Razer despachou para cá o smartwatch Razer Nabu Watch e a smartband Razer Nabu X, dois wearables pensados nos gamers.

Entendo que uma das principais tendências entre os fabricantes é tentar fazer com que os gadgets vestíveis e quantificadores se tornem uma tendência de mercado, ou um novo segmento onde o consumidor vai investir o seu dinheiro na próxima compra. A Razer cria uma segmentação dentro dessa categoria, buscando ajudar a vida dos jogadores profissionais e amadores, coletando alguns dos seus dados que podem ajudar em um melhor desempenho nas partidas.

2016-04-01 16.53.44

Os dois produtos vieram muito bem embalados, e com uma proposta visual bem agressiva, típica da marca. Eu ainda sou um usuário de relógios. Não consigo viver sem eles, apesar de entender que com smartphones e tantos outros dispositivos mostrando as horas, ter um relógio pode se tornar redundante. Não no meu caso.

Confesso também que me agrada ter uma smartband. Não apenas pela quantificação, mas é porque é dos gadgets vestíveis o ‘mais útil’ até agora. Pelo menos o mercado já se definiu sobre o que esse dispositivo faz e qual é o seu público alvo. Os smartwatches vão pelo mesmo caminho, mas ainda há uma certa indefinição nesse aspecto, levantando dúvidas sobre sua real utilidade.

De qualquer forma, os dois produtos estão em testes, e terão seus respectivos reviews publicados em breve no TargetHD.net. Por enquanto, deixo vocês com os vídeos de primeiras impressões e unboxing do Razer Nabu Watch e do Razer Nabu X.

 

Bancada de Testes | LG K10

by

lg-k10

No dia 16 de fevereiro, eu estive em São Paulo (SP) a convite da LG do Brasil, para o evento de lançamento de sua nova série de smartphones, a série K. Essa série é composta pelos modelos LG K10, LG K8 e LG K4. E a LG decidiu oferecer para os presentes uma unidade do seu modelo mais completo, o LG K10, que chega na bancada de testes para um futuro review no TargetHD.net.

Dessa vez, a LG caprichou na oferta do kit de testes, deixando o mesmo em uma caixa de madeira, e protegido por um cadeado. Algo que mostra que eles querem mesmo “partir para o novo”. Faz tempo que não vejo um fabricante ter tanto cuidado para com a empresa na hora de apresentar um dispositivo. E olha que estamos falando de um produto de linha média.

2016-02-17 16.36.56-1

Sim… para quem ainda tinha dúvidas que eu recebia produtos de assessoria de imprensa… acho que essa caixa elimina todas as dúvidas pendentes…

2016-02-17 16.37.12-1

O lance do cadeado foi excelente. Gostei dessa sacada. Até porque vou aproveitar esse cadeado para o meu uso pessoal (menos uma chave pequena para perder em viagens).

O modelo que recebi da LG está na cor azul, o que me agrada muito. Particularmente, eu evito dispositivos na cor branca. A dificuldade em manter um produto de tecnologia em bom estado é relativamente grande. Sempre dependemos de cases e películas protetoras de tela. Agora, imagine quando o seu acabamento é em uma cor que é altamente propenso a ficar encardido rapidamente?

K10_2_INDIGO

Uma das coisas que me chamou a atenção positivamente no LG K10 foi essa parte traseira, com um acabamento em relevo. Ele oferece mesmo um agarre mais firme ao dispositivo, o que é bem vindo para o seu público-alvo (os mais jovens, mais propensos aos acidentes). Além disso, é um modelo leve e visualmente bonito, com um design herdado dos modelos top de linha, o que deve chamar a atenção de alguns.

Também merece destaque o fato da LG ter adotado a mesma solução de design dos modelos mais caros, ou seja, deixando os botões de liga/desliga/controle de volume na parte traseira. A identidade que deixou a fabricante com um diferencial no mercado, o que a identificava com mais facilidade em relação às demais está presente nos modelos mais acessíveis. Algo que o fabricante prometeu que faria nos últimos dois anos.

K10_1_INDIGO

Uma das dúvidas que pretendo responder no review do TargetHD.net é se o LG K10 é capaz de oferecer um bom desempenho para o uso diário com apenas 1 GB de RAM. Bem sabemos como o Android é um autêntico devorador de recursos, sendo um sinônimo de dores de cabeça constantes para muitos usuários. Por outro lado, esse modelo já conta com o Android 6.0 Marshmallow, onde a Google prometeu otimizar o software ao máximo para um melhor gerenciamento de recursos.

Noves fora, esse smartphone conta com a interface customizada da LG, que em modelos anteriores já se mostrou bem competente nesse aspecto, com recursos interessantes, sem exigir muito do hardware e do consumo da bateria, e com uma fluidez muito interessante. Será que a LG conseguiu a façanha de oferecer toda essa fluidez e flexibilidade com apenas 1 GB de RAM (e um processador MediaTek octa-core de 1.2 GHz)?

Só vamos descobrir no review completo, que estará disponível no TargetHD.net em alguns dias.

Vídeo de primeiras impressões do LG K10 a seguir.

Bancada de Testes | Lenovo Vibe A7010

by

IMG_20151216_134614575

A assessoria de imprensa da Motorola/Lenovo enviou para testes uma unidade do Lenovo Vibe A7010. O modelo já tem um tempo de mercado lá fora, mas só agora chegou no Brasil.

O modelo curiosamente chega para fazer concorrência com alguns modelos da própria Motorola, como o Moto X de 2ª Geração e o Moto G de 3ª Geração, além de ser mais um postulante ao título de “novo smartphone favorito do brasileiro abaixo dos R$ 1.500”. Isso se explica por conta de suas características técnicas interessantes, um design atraente e a presença de um leitor de digitais, algo que é raro ver em um produto dentro de sua faixa de preço.

Na prática, é um lançamento arriscado da Motorola/Lenovo. Vivemos em um momento onde a economia brasileira se comporta de forma instável, com os preços elevados e uma incerteza na política que afeta diretamente o comportamento dos preços de consumo geral. E falando de forma mais específica do mercado de eletrônicos de consumo, com o fim da MP do Bem, a tendência de alta dos preços dos smartphones é algo considerado inevitável.

Por outro lado, a Lenovo pode até se dar bem com tudo isso. O Lenovo Vibe aparenta ser um produto forte o suficiente para fazer um certo barulho no mercado brasileiro, e conta com um preço bem interessante para abrir o seu espaço. Talvez pese um pouco contra o fato desse ser o primeiro smartphone da Lenovo, e da maioria das pessoas não entenderem que ela e a Motorola são basicamente a mesma coisa. Mesmo assim, para quem olhar com mais atenção para o preço e as especificações desse modelo, pode ter uma grata surpresa.

IMG_20151216_134634531

O smartphone em si é bonito. Com linhas sóbrias, um bom agarre e um interessante acabamento. Apesar de contar com o plástico na maior parte dos seus materiais, não é um acabamento que passe a impressão de fragilidade, ou de um trabalho descuidado ou desleixado. Sem falar que o design do smartphone da Lenovo, apesar de preservar algumas características que lembram os smartphones da Motorola, conta com um DNA próprio, e isso fica evidente em várias de suas características (disposição de botões de volume e liga/desliga, acabamento e a presença de um leitor de digitais).

Aliás, a presença de um leitor de digitais em um modelo intermediário como é o Lenovo Vibe é uma grata surpresa. É muito difícil ver tal funcionalidade em um dispositivo na sua faixa de preço. Esse pode ser um dos trunfos desse modelo para conseguir capitalizar no mercado. Não são poucos que estão mais e mais preocupados com as questões de segurança no seu dispositivo móvel.

IMG_20151216_134644086

Um dos extras que acompanha o Lenovo Vibe é essa capinha de silicone. Não tanto pela questão da economia, mas principalmente pelo usuário já contar com uma proteção extra no smartphone desde o primeiro dia de uso. Ok, toda economia é válida. Mas são pequenas gentilezas que fazem a diferença na relação cliente-empresa.

O review completo do Lenovo Vibe A7010 vai ao ar no TargetHD.net daqui a alguns dias. Fiquem ligados!

Bancada de Testes | Quantum Go

by

2015-10-02 10.47.05

Faz mais ou menos uma semana que estou testando o Quantum Go, um dos lançamentos recentes no mercado de smartphones. O review deve ir ao ar no TargetHD.net na semana que vem. Mas posso dizer que as primeiras impressões sobre o dispositivo são simplesmente excelentes.

O modelo é uma parceria da Quantum, startup criada por funcionários da Positivo Informática com a própria Positivo, que oferece o suporte técnico em cima do conceito criado por eles. A ideia aqui foi oferecer um smartphone “BBB” (bom, bonito e barato), com um design de dispositivo premium, especificações bem ajustadas e um preço muito competitivo.

2015-10-02 10.47.44

Não só eu, mas os colegas blogueiros e jornalistas de tecnologia afirmam que o objetivo aqui foi alcançado. A primeira impressão que tive do Quantum Go era de um produto muito bem resolvido em termos de design, apesar de muita gente afirmar que ele é parecido com alguns modelos da Sony, e eu concordo. Mesmo assim, o modelo mantém uma identidade própria, e a qualidade final do produto pode suplantar qualquer tipo de comparação.

Sem falar no acabamento, que realmente lembra o de modelos que são relativamente mais caros (entre R$ 1.000 e R$ 1.300). A Quantum acertou em cheio na proposta de oferecer um dispositivo que tenha esse cuidado na qualidade final, mas com um preço que se ajusta ao bolso da maioria dos brasileiros.

Aliás, você sabia que o brasileiro médio paga em torno de R$ 600 em um smartphone novo? É mais ou menos o preço do Quantum Go. Leve isso em consideração.

2015-10-02 10.47.57

O cuidado da empresa em oferecer uma maior qualidade também pode ser vista nos pequenos detalhes. Botões bem posicionados, slots para SIM cards e microSD com acesso fácil, bordas com acabamento metalizado… tudo isso indica claramente a importância que a Quantum deu para esses aspectos que só enriquecem a qualidade do produto.

2015-10-02 10.48.04 2015-10-02 10.48.16

Mais um ponto positivo para o Quantum Go é o seu equilíbrio de hardware e software. Obviamente, o dispositivo não é um top de linha, mas é um modelo com especificações técnicas equilibradas o suficiente para oferecer uma boa experiência de uso. O Android Lollipop presente nesse smartphone está com um desempenho muito limpo, sem arrastos e engasgos. E a Quantum já garantiu a atualização para o Android Marshmallow no futuro.

Ainda é preciso testar mais a fundo a qualidade das suas câmeras em diferentes condições de luminosidade, mas já posso afirmar que o Quantum Go tem uma qualidade final de imagem no mínimo similar ao dos seus principais concorrentes do mercado. Nesse aspecto, dentro da sua faixa de preço, ele está dentro da média. Ou oferece o suficiente para você compartilhar as imagens registradas nas redes sociais sem passar vergonha.

2015-10-02 10.48.33

Como disse antes, o review completo do Quantum Go será publicado no TargetHD.net na próxima semana. Mas pelas primeiras impressões, já posso dizer que estamos diante de um dos melhores lançamentos de smartphones Android em 2015. Não por ser um top de linha, mas justamente por ser uma proposta muito equilibrada, oferecendo boas surpresas para o público-alvo desse produto.

2015-10-02 10.49.12