Compartilhe

Eu amo o Google Maps. Dificilmente ele erra comigo. Mas ele não é perfeito, e quando tudo dá errado, você acaba automaticamente virando um protagonista do episódio do The Office, e da pior forma possível.

O fato que eu vou relatar nesse post realmente aconteceu, e é um claro exemplo do que acontece quando, em alguns casos, precisamos confiar mais em nós mesmos e menos nas máquinas. O Google Maps normalmente está certo, mas se ele vai levar você para um caminho cheio de lama, você vai entrar nele, confiando cegamente na tecnologia?

Mais de 100 pessoas responderam SIM, e se ferraram ao dar essa resposta.

 

 

Google Maps, e uma galera que ficou na lama por causa dele

 

 

A história aconteceu em uma estrada que deveria levar um monte de pessoas ao aeroporto internacional de Denver, Colorado (EUA). O problema começou quando um acidente na estrada principal até o aeroporto criou em engarrafamento em massa.

Diante disso, o Google Mapas tomou as rédeas da situação, e começou a indicar uma rota alternativa aos motoristas para que os mesmos evitassem o tráfego. E, obviamente, tudo estava funcionando lindamente. Lindo demais para ser verdade. Perfeito demais para não aceitar tal sugestão.

Logo, os motoristas se dirigiram para um caminho de terra que, graças às chuvas recentes, agora era uma piscina de barro. E o que aconteceu a seguir? Os carros seguiram o caminho e, obviamente, ficaram atolados na estrada.

O Google se pronunciou sobre o assunto em um comunicado, e garantiu que não tinha ideia que a estrada indicada era privada, pois a mesma não estava marcada como tal:

“Levamos em consideração muitos fatores ao determinar as rotas de condução, incluindo o tamanho da estrada e a direção da rota (…) apesar de sempre estarmos trabalhando para oferecer as melhores rotas, podem aparecer problemas em função de circunstâncias imprevistas, como o clima. Alertamos a todos os motoristas que sigam as leis locais, permaneçam atentos e utilizem o bom senso enquanto dirigem.”

E assim acaba de ser apresentado mais um roteiro da vida real, que pode muito bem se transformar em um episódio de Black Mirror no futuro. Ou não.


Compartilhe