carro-policia-londres

O Comissário da Polícia Metropolitana de Londres, Sir Bernard Hogan-Howe, fez a polêmica declaração sobre o seu desejo de ter a capacidade de poder deter os carros que circulam na cidade de forma remota.

O objetivo de sua ideia é ter uma maior eficiência contra o crime, acabando com as perseguições policiais de carros. O comentário foi feito em tom de brincadeira sobre como a tecnologia poderia ajudar os órgãos de segurança, destacando o potencial uso de drones para perseguir os criminosos em fuga.

Carros sobre o controle da polícia

 

sir-bernard-hogan-howe

 

Para Hogan-Howe, o ideal seria “ter um dispositivo que freasse o carro adiante. Se houvesse uma forma de intervir no gerenciamento eletrônico do carro, esta seria uma grande oportunidade para frear o veículo à frente de forma segura”.

A medida implica que todos os carros que circulam em Londres teriam equipados algum tipo de sistema acessível para a Polícia, para que esta pudesse controlar tais carros de forma remota quando necessário.

O problema não é só a implantação do sistema, mas a violação das liberdades e direitos do cidadão. A tecnologia oferece uma opção para a Polícia, e o hack de carros há tempos é um tema que os veículos do futuro podem ter como problema relevante de segurança. É difícil pensar que implementar um mecanismo assim para os corpos de segurança não acabe sendo mais um problema do que uma vantagem.

Via The Register