Compartilhe

BlackBerry-OS

Ao meu ver, sim. E já a algum tempo.

A BlackBerry basicamente repetiu a história da Nokia, com a diferença que os canadenses se recusam a se vender para outra empresa, e lutam com todas as forças para sobreviver. Por outro lado, nem os usuários corporativos, tão fiéis aos seus dispositivos, dão a mesma atenção para a marca, mesmo com o argumento a favor deles de contarem com uma plataforma mais segura que a concorrência.

Isso gera reflexos imediatos. Não falo apenas da queda de cota de mercado, mas também dos reflexos imediatos que essa queda de participação já gera para a própria BlackBerry. O recente anúncio que o WhatsApp (doravante conhecido como ‘o mais popular aplicativo de trocas de mensagens instantâneas do mercado mobile’) iria abandonar o suporte ao BlackBerry OS só é mais uma mostra do quão desprestigiada a marca está.

Detalhe: o BlackBerry OS 10 não está descontinuado, e foi colocado no mesmo grupo de sistemas operacionais ‘antigos e/ou abandonados’ na lista de fim de suporte do WhatsApp. Só não chamaram de sistema operacional morto porque… enfim, porque não precisa.

A cota de mercado do BlackBerry OS 10 é ridícula. Tão ridícula que, ao que parece, nem a BlackBerry aposta mais nele. A ponto de lançar o BlackBerry Priv com o sistema operacional Android devidamente modificado, com as adições de segurança já conhecidas pelos usuários, principalmente os corporativos.

Ou seja, a própria BlackBerry está matando o seu sistema operacional. Logo, por que os outros desenvolvedores precisam dar sobrevida para o software (ou perdendo tempo com esse software)?

blackberry-priv

Talvez a melhor saída para a BlackBerry seja mesmo investir em soluções de segurança para as empresas. Nem se tornar um fabricante mobile para um mercado mobile resolveu ou ajudou. Os usuários corporativos hoje usam iPhones na sua maioria, e os que arriscam com o Android não vão comprar o BlackBerry Priv. Podem comprar o Galaxy S6 ou Galaxy S7, que já conta com os recursos de segurança da BlackBerry.

No mercado mobile, não dá mais. Não adianta insistir em oferecer alternativas ao WhatsApp para o BlackBerry OS 10, ainda mais quando essa alternativa é o BBM, que não é ruim (pelo contrário, melhorou depois que se expandiu para outras plataformas), mas que é a alternativa deles. Do que adianta quando a maioria dos seus usuários hoje utilizam o principal concorrente?

Isso mesmo: vale de pouco.

Logo, ao meu ver, chegou a hora da BlackBerry jogar a toalha. Não falo isso pela maldade, ou por desejar que um duopólio entre Android e iOS prevaleça. Mas justamente para centrar seus esforços com soluções mais eficientes e lucrativas para os canadenses. Repito: a BlackBerry sofreu do mesmo mal que a Nokia, que foi perder o bonde da história. Desdenhou da Apple, desdenhou da Google, e foi ultrapassada pelas duas.

Hoje, resta se centrar na segurança dos dispositivos móveis. Se começar a trabalhar nisso a sério, ainda pode se salvar. Caso contrário…


Compartilhe